• Giane Alves

Deportivo Lara 0x2 Cruzeiro – Uma cerveja por favor!

Saaaaaaalveee Nação Tribicampeã!


Ainda sob efeitos alcoólicos o Cruzeirão foi à Venezuela e emplacou mais uma vitória na Libertadores. Desfalcado de Romero, suspenso por acúmulo de amarelos, e Robinho, poupado por acúmulo de Brahmas, o Cabuloso botou o Deportivo Lara na roda e deu mais um passo rumo a melhor campanha na fase de grupos da competição.


Vamos ao jogo?


Primeiro tempo


Além da dupla Ro-Ro, Mano Menezes resolveu dar um descanso para Edilson e Rodriguinho, que deram lugar a Orejuela e Thiago Neves, e promoveu o retorno do Gidão ao time.


Jogo à tarde, sem torcida no estádio, e aquele clima de domingo após uma feijoada no almoço.


Nossos embriagados guerreiros celestes começaram o jogo controlando a posse de bola e aplicando pressão na saída do time venezuelano.


Logo nos minutos iniciais, a Raposa assustou o goleiro adversário. Primeiro em uma investida de Orejuela, que foi derrubado na área em pênalti não marcado pelo juizão. Instantes depois foi a vez de Lucas Silva testar o arqueiro, em um belo chute a longa distância.


O primeiro gol celeste só aconteceu por volta dos 30 minutos iniciais. Fred recebeu bom passe de Thiago Neves na entrada da área, ameaçou servir Rafinha na ponta direita, mas limpou para cima do zagueirão e mandou um míssil no canto alto esquerdo do goleiro. GOLAÇOOOOOOOO! Com o tento, o Rei dos Stories superou Zico e Pelé na lista de maiores artilheiros da Libertadores.

Fred engraxa chuteiras de Thiago Neves após gol diante do Deportivo Lara. Foto: Manaure Quintero/Reuters

Com a vantagem no placar o Cabuloso relaxou um pouco na partida e deu mais espaços para o Deportivo Lara. Ainda antes do fim da primeira etapa, Di Renzo arriscou uma finalização que passou a esquerda de Fábio.


Priiiiiii, bora pro intervalo!


Segundo Tempo


O resultado, e possivelmente os efeitos da comemoração pela conquista do Mineiro, fizeram o Cruzeiro mudar de postura na segunda etapa.


À frente no placar, e talvez ainda um pouco bêbados, nossos jogadores passaram a jogar no erro do time venezuelano.


Aos 20 minutos Marquinhos Gabriel tabelou com Fred e recebeu um bolão após belo trabalho de pivô do Dom. Finalização do meia cruzeirense e bela defesa do arqueiro do Lara.


Mesmo sem apresentar um grande futebol nos 45 finais, ainda teve tempo para o segundo gol estrelado. Jadson foi derrubado na entrada da área e o juiz apontou para a marca da cal. Sassá na bola, corrida, Brahma, paradinha e goooool sem sarrada dando números finais a partida.


Com a vitória o Cruzeirão chegou a 15 pontos na competição, 10 gols marcados e incríveis 0 gols sofridos. Time Cabulosíssimo, zero defeitos!


A próxima partida do Gigante de Minas pela Libertadores será dia 08 de maio, contra o Emelec. Mas antes tem estreia pelo Brasileirão já no sábado, no Rio de Janeiro, contra o Flamengo. Alô Judas, tamo chegando!


Seguimos firmes na disputa e em busca de reconquistar Santiago!


Simbooooooooora Cruzeirão Cabuloso!


Ficha Técnica: Deportivo Lara 0 X 2 Cruzeiro


Motivo: 5ª rodada do Grupo B da Conmebol Libertadores

Data: 23/04/2019 (terça-feira)

Local: Metropolitano, Cabudare (VEN)

Gols: Fred aos 31 minutos do 1º T, Sassá aos 31 minutos do 2º T

Árbitro: Gery Vargas


Deportivo Lara: Salazar, Jefre Vargas, Di Giorgi, Miers e Aponte; Yriarte (Otero), Manzano, Centeno; Di Renzo, Frutos (Vargas) e Moreno Técnico: Leonardo González


Cruzeiro: Fábio, Orejuela, Léo, Dedé, Dodô, Henrique, Lucas Silva, Rafinha (David), Marquinhos Gabriel Thiago Neves (Jadson), Fred (Sassá) Técnico: Mano Menezes


Por: Giane Alves - @giane_aalves




Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco