São Raimundo 2x2 Cruzeiro: De bom apenas a classificação à segunda Fase na Copa do Brasil

 

Mundo Azul,

 

O que me marcou de São Raimundo-RR 2x2 Cruzeiro – O Cruzeiro fez uma longa viagem até o extremo norte do Brasil para enfrentar o São Raimundo em Boa Vista, capital de Roraima. Antes da viagem fomos informados que o trio de meio titular nos últimos jogos estava vetado (Machado, Jadsom e Everton Felipe), uma péssima notícia para um time em construção ou melhor, em reconstrução.

São Raimundo-RR x Cruzeiro pela Copa do Brasil de 2020, no estádio Flamarion Vasconcelos, (Canarinho) em Boa Vista - RR. Foto: William Roth/Light Press/Cruzeiro

 

Ao visualizarmos o estado do gramado ficou claro que o mesmo não teve o tempo necessário para ser chamado de bom piso, pois, deixava a bola muito viva e a qualidade do jogo foi realmente muito ruim, mas, é bem verdade que a condição do piso prejudicava a ambos os times, que se registre isto.

 

O Cruzeiro começou a partida especulando, mais atrás, dando campo ao time local, que tinha em Emerson, meia de ligação (camisa 10) e no lateral esquerdo Maia (camisa 18) as duas melhores válvulas de escape e com boa condição de carregar a bola entre o meio e ataque.

 

Desta forma, no primeiro quarto da partida, foram três momentos de perigo maior, sendo um chute na trave de Roberson e um chute de virada de Jhonata Robert pelo Cruzeiro, enquanto Emerson ganhou na corrida de João Lucas e por pouco não serve a Vanílson no meio da área, no lance de maior perigo do azulão de Roraima.

 

Nesta fase do jogo o Cruzeiro gastou muito tempo trocando passes na defesa e sem fazer a bola passar pelo meio-campo, porque nossos volantes hoje (Adriano e Edú) com características mais de marcação e pouca capacidade de construção, quando recebiam a bola normalmente jogavam de volta aos colegas da defesa. Assim, o Cruzeiro passou a usar a ligação direta e com este processo, devolvia invariavelmente a bola para o São Raimundo, que voltava ao ataque, o que deixava o treinador cruzeirense Adilson Batista cuspindo marimbondo na lateral do gramado.

 

Logo no início da segunda metade do primeiro tempo, aos 25’ numa cobrança de falta feita pelo lateral Alex (camisa 2), a bola foi levantada na área do Cruzeiro e o atacante do São Raimundo impedido tocou com o ombro / braço direito na bola, que se ofereceu para o beque Veracruz (camisa 3) que desviou para o gol, vencendo a Fábio e fazendo o gol de abertura do placar. Um gol irregular, mas, como não se tem o VAR, a bandeira comeu mosca e validou o lance.

 

O Cruzeiro conseguiu o empate logo em seguida aos 33’ após uma blitz com duas cobranças de córner seguidas. A primeira com Maurício achando Roberson que desviou de letra, a bola ia na direção do gol, mas, desviou no volante Belão e foi a córner no outro lado. Jhonata Robert cobrou, o centroavante Vanílson, tentou sair jogando, mas, perdeu a bola para Edú, que minutos antes estava prestes a sair de campo, Edú dominou e soltou a perna, a bola desviou em Veracruz e entrou no cantinho direito do goleiro Éder que nada pode fazer, marcando assim, o seu primeiro gol pela equipe profissional do Cruzeiro. O placar de 1 x 1 nos dava a classificação direta, o que permitiria ao Cruzeiro voltar ao seu diapasão anterior, de esperar um pouco mais.

 

A arbitragem do carioca Alexandre Tavares de Jesus foi muito controversa e distribuiu cartões a rodo, além de picotar demais o jogo. Logo depois do gol o goleiro do São Raimundo levou um cartão amarelo por retardar exageradamente o jogo. No Cruzeiro Edílson e Edú foram amarelados por faltas de jogo e no São Raimundo o volante Juca (camisa 5) também levou o amarelo por impedir uma puxada de contra-ataque do Alexandre Jesus.

 

Além do gol em impedimento claro e fácil de marcar, porque o jogador que estava em impedimento tinha posição à frente no meio da área, o São Raimundo escapou de levar o gol da virada quando já nos descontos da primeira etapa, Jhonata Robert chutou a bola, escorando uma virada de bola da direita para a esquerda e o lateral Alex estica o braço direito, levantado, amplia a sua área de contato e evita o gol. O juiz teria que dar o escanteio, mas, preferiu encerrar o primeiro tempo.

 

Nos vestiários Adílson fez entrar Judivan no lugar de Jhonata Robert. E foi numa combinação entre Judivan e Maurício, com chute a gol deste último, que Alexandre Jesus desviou no segundo poste, corrigiu a direção e fez o importantíssimo gol de virada no placar logo a 4’ do segundo tempo. São Raimundo 1x2 Cruzeiro, mudou a referência o garoto do placar manual.

 

 Alexandre Jesus, autor do segundo do Cruzeiro na classificação do Cruzeiro. Foto: William Roth/Light Press/Cruzeiro

 

A produção do Cruzeiro melhorou muito e o time perdeu uma chance de gol incrível com Alexandre Jesus errando uma cabeçada livre no segundo poste, após maravilhosa cobrança de córner de Maurício, cabeceando por cima do gol, da entrada da área.

 

Com Judivan se posicionando entre os zagueiros como referência ofensiva, Maurício se fixando mais pela direita, Roberson recuou e fazia a meia centralizado e na esquerda Alexandre Jesus era a opção de velocidade.

Mas, o time de Roraima, não se entregava. Vanílson fez grande jogada pela esquerda, mas, na hora de cruzar, fez um movimento em falso, sentiu uma contusão e deu seu lugar ao centroavante Stanley (camisa 22), que na sua primeira jogada acertou um bonito chute cruzado e venceu a Fábio, igualando de novo o placar em 2 x 2, aos 19’ da etapa final.

 

A situação do Cruzeiro ficou mais complicada quando Judivan e Maurício sentiram quase que imediatamente e deram lugar a Pedro Bicalho (entrou muito bem) e Arthur (que entrou mais uma vez com muito vigor físico, mas, que não pensa muito, ainda se mostra muito afobado.

 

E para piorar a coisa, Edú recebeu o segundo amarelo numa bola dividida e foi expulso. Àquela altura, aos 34’ da etapa final, o Cruzeiro tinha em campo a seguinte disposição: Fábio + Cacá, Arthur e Léo + Edílson, Adriano, Pedro Bicalho e João Lucas + Roberson e Alexandre Jesus, ou seja, fechou a casinha.

 

E felizmente, conseguimos segurar o placar de 2 x 2 que nos permitiu classificar para a segunda fase da Copa do Brasil e colocar por volta de R$ 1.1 milhões nos nossos cofres, valor importante, neste momento que o clube atravessa. Pela participação na segunda fase, o Cruzeiro já garantiu mais R$ 1.3 milhões. E se passar pelo Boa Esporte em Varginha, já garante mais R$ 1.5 milhões pelo confronto contra o vencedor de Paysandu x CRB que se enfrentarão pela segunda fase no famoso estádio da Curuzu em Belém do Pará.

 

Diante destes fatos, o melhor que o Cruzeiro trouxe de Roraima foi a classificação, colocando um $$$ importante nos cofres, mas, trazendo alguns jogadores que irão depender de avaliação do Departamento Médico, para que Adílson possa montar o time para pegar a Patrocinense no interior no próximo domingo, às 19 h.

 

Os lances mais relevantes da partida:

 

☺ 3’ – Alexandre Jesus divide a bola com a defesa do São Raimundo e a bola sobra para Maurício, que chuta forte, mas, a bola desvia na zaga e vai a córner.

 

☻ 12’ - Emerson invade a grande área do Cruzeiro, pelo lado direito, depois de passar de passagem por João Lucas, chuta cruzado, mas, Vanílson chega atrasado e não alcança a bola.

 

☻ 14’ - Vanílson gira pra cima de Edílson, bate para o meio da área, e Cacá afasta parcialmente. Na sobra, Emerson bate forte e a bola passa a direita de Fábio.

 

☺ 16’ – NA TRAVE – A tabela entre Jhonata Robert e Roberson acontece pelo setor esquerdo do ataque cruzeirense. A bola sobra limpa para Roberson na frente. Ele bate forte, o goleiro resvala de leve na bola, que bate na trave e volta, com a defesa aliviando a jogada.

 

☺ 21’ – QUASE – Roberson ajeita de calcanhar para Maurício, que rola na entrada da área para Jhonata Robert. O camisa 49, domina e vira de esquerda, e a bola tira tinta da trave direita do goleiro Eder.

 

☻ 25’ – GOL DO SÃO RAIMUNDO – Falta na intermediária pelo lado esquerdo. O lateral Alex bate de pé trocado, a bola desviada por Belão em impedimento se oferece para o beque Veracruz que de direita desvia para o gol, vencendo ao goleiro Fábio e fazendo o garoto do placar mudar manualmente. São Raimundo 1 x 0 Cruzeiro.

 

☻ 28’ – QUASE GOL DELES - Marcos Felipe recebe na grande área, bate cruzado, e Vanílson aparece nas costas de Léo (marcou a bola) resvala na bola, que sai pela linha de fundo.

 

☺ 32’ – BLITZ DO CRUZEIRO - Maurício recebe de Alexandre Jesus já dentro da área, vira e chuta no cantinho. A bola forte é espalmada por Éder a córner. Na cobrança, Maurício cobra rasteiro e Roberson desvia de letra, mas, Belão desvia a córner do outro lado.

 

☺ 33’ – GOL DO CRUZEIRO – Jhonata Robert bate o escanteio, Vanílson faz corte parcial, Edú recupera a bola e solta a perna, a bola desvia em Veracruz, passa por Éder e morre no canto direito do goleiro. Agora, São Raimundo 1 x 1 Cruzeiro.

 

☺ 45 + 2’ – QUASE – Edu cobra lateral na área, a bola passa por todo mundo e chega para Jhonatã Robert. O camisa 49 bate para o gol, mas o chute desvia em Alex, que claramente amplia a área de contato. Pênalti que o árbitro não dá e, ao invés de marcar o escanteio, resolve encerrar o 1º tempo. Os jogadores do Cruzeiro reclamaram muito.

 

♣ 45 + 3’ – Fim do primeiro Tempo

 

☺ 49’ – GOL DO CRUZEIRO - Rápido contra ataque do Cruzeiro. Judivan arrancada pela esquerda, rola para Maurício, que bate cruzado, e Alexandre Jesus empurra para o gol vazio. Cruzeiro vira no famoso estádio Canarinho. O garoto muda o placar: São Raimundo 1 x 2 Cruzeiro. E a nossa torcida, especialmente o reduto de Manaus vibra intensamente.

 

☺ 59’ – QUASE SAI O TERCEIRO GOL – Maurício cobra o escanteio fechado, a bola passa pelo goleiro Eder, e Alexandre Jesus da pequena área, sem goleiro, cabeceia por cima do gol de Eder, perdendo chance incrível.

 

☺ 60’ – Adriano enfia uma excelente bola para Roberson, que invade a grande área, e na hora do chute, demora um pouco e permite a Belão fazer o corte por baixo.

 

☻ 64’ – GOL DO SÃO RAIMUNDO - Alex faz um belo cruzamento na segunda trave, a bola passa por Cacá, e Stanley, que havia acabado de entrar no lugar de Vanílson, pega de primeira de canhota, fazendo um belo gol para o Mundão, explode de alegria, aos 41 anos de idade. Festa no Canarinho. Agora tudo igual: São Raimundo 2 x 2 Cruzeiro.

 

☻ 67’ - QUE PERIGO - Boa jogada de Marcos Felipe pela direita, que cruza na área. Stanley cheio do gás se antecipa a Léo e cabeceia por cima do gol de Fábio.

 

☺ 84’ – Mais um belo passe no meio da defesa de Adriano para Roberson, que se livra de Veracruz, e finaliza por cima do gol de Eder.

 

♣ 45 + 4’ – Fim do Jogo: São Raimundo – RR 2 x 2 Cruzeiro (classificado à segunda Fase)

 

SÚMULA DA PARTIDA: SÃO RAIMUNDO-RR 2x2 CRUZEIRO

 

♦ Motivo: 1ª Fase da Copa do Brasil de 2020

♦ Local, Data e Hora: Est. Canarinho, Boa Vista, Roraima, 13/02/2020, 5ª Feira, 21:30 h

♦ Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus + Diogo Silva e Carlos Henrique Alves de Lima (todos do Rio de Janeiro), com atuação fraca.

♦ Cartão Vermelho: Edú (Cruzeiro) aos 79’ pelo 2º cartão amarelo.

♦ Cartões Amarelos: Éder, Juca, Alex, Alan e Igor Felipe (São Raimundo) + Edú e Edílson (Cruzeiro)

♦Gols: Veracruz a 25’ e Stanley a 64’ (São Raimundo) + Edú a 33’ e Alexandre Jesus a 64’ (Cruzeiro)

♦ Público e Renda: não informados até este momento.

♦ Posse de Bola: São Raimundo 52% x 48% Cruzeiro (1º T: Cruzeiro 58% x 42%)

♦ Lances Relevantes: São Raimundo 6 x 10 Cruzeiro

 

☺ Cruzeiro (4-2-3-1): Fábio, Edílson, Léo, Cacá e João Lucas; Adriano e Edú; Jhonata Robert( Judivan e depois Arthur), Maurício (Pedro Bicalho) e Alexandre Jesus; Roberson.

DT: Adílson Batista

☻ São Raimundo – RR (4-5-1): Eder, Alex, Veracruz, Alan e Maia; Juca (Ygor Felipe), Belão (Klebinho), Emerson, Igor e Marcos Felipe; Vanílson (Stanley).

DT: Chiquinho Viana

 

Vejam o que Fábio falou após o jogo: “A gente começa do zero, mesmo sendo o maior campeão da competição. A pressão aqui é muito grande independentemente de ser rodado ou inexperiente. É uma reformulação, uma reconstrução. Muitos jogadores aqui estão fazendo sua estréia no time profissional do Cruzeiro. Então, temos que valorizar o belo resultado.”

 

O time de homenageados desta coluna hoje tem: o artista plástico Camaleão, Bruno Gervásio, Shara Rodrigues, Arthur Coke, Karine Amorim, Lenna Lopes, Lívia Lemos, Iron Luiz (com quem troquei ideias, até divergimos em um ou outro ponto, mas, em alto nível), PablitoTFC, Procópio Cardozo Neto (meu centroavante no Raposão) e Eliza Reis Carvalho. E para comandar este escrete convoco o grande colunista Gustavo Nolasco que tem escrito colunas brilhantes a respeito do Cruzeiro.

 

E de Conceição do Mato Dentro e Região (todos com a letra A): Andreia Pires Carneiro, Ananda Aurélio, Antônio Cláudio de Rezende, Antônio Lúcio Drummond Motta, Antônio Lúcio Carvalho Ferreira, Antônio Augusto Barros, Antônio Roberto Costa, Antônio Sadi da Silva, Antônio José da Silva Neto, Anselmo Luiz Costa Abrantes e Alberto Lima. E para comandar este timaço escolho Arílson Chiabi Simões, meu primo-irmão, que hoje manda prender e soltar em Vermelho Novo – MG.

 

“Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido”

 

Por: João Chiabi Duarte - @JoaoChiabDuarte

Edição: Renata Batista - @Re_Battista

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco