Fluminense 4x1 Cruzeiro: Vexame no Maracanã!

Vexame. Não existe outra palavra para definir a atuação do Cruzeiro ontem. Na verdade, até existe, porém seriam todas sinônimas.

 

Falando do jogo em si, o Cruzeiro começou o jogo muito diferente da última quarta quando enfrentou o mesmo Fluminense. O time celeste era dono das ações e teve várias oportunidades de abrir o marcador a começar pela falta escandalosa em cima de Pedro Rocha não assinalada nem pelo juiz, nem pelo VAR, além de falta era lance para expulsão do marcador. Mesmo com o erro da arbitragem o Cruzeiro era muito melhor, aos nove minutos Rodriguinho teve grande chance em um passe de Robinho, o meia chutou por cima, levando perigo ao gol tricolor.

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

 

Aos 22 minutos, Pedro Rocha recebeu grande passe de Rodriguinho, o atacante finalizou para a defesa do goleiro. Aos 40 minutos, a grande chance do Cruzeiro, em grande jogada individual Pedro Rocha entrou na área e tinha Fred totalmente livre de marcação, era só tocar, mas ele preferiu mais um drible e acabou perdendo a bola, a jogada deixou Fred maluco.

 

Na jogada seguinte o castigo, escanteio para o Fluminense, bola na primeira trave, o zagueiro Nino sobe mais que Henrique e cabeceia para abrir o marcador, Fluminense 1x0. A maior verdade do futebol aparecia novamente, o famoso “quem não faz, leva”.

 

Castigo pouco é bobagem, início do segundo tempo, menos de um minuto, Gilberto recebe totalmente livre de marcação na esquerda, o lateral cruza e em uma sequência de erros da zaga celeste, Gilberto oportunista faz 2x0. Detalhe para a falha de posicionamento do Egídio com menos de um minuto de jogo, Leo e Dedé batendo cabeça como nunca tinham feito antes.

 

Logo em seguida um alento, Cruzeiro da rápida resposta, Egídio faz ótimo passe para Pedro Rocha, o atacante cruza para Fred que não consegue finalizar, a bola sobra limpinha para Robinho, o meia celeste chuta com raiva e diminui a contagem, 2x1. Gol para de certa forma, coroar os dois melhores jogadores do Cruzeiro na partida e nos últimos jogos, Robinho e Pedro Rocha.

Robinho marca o único gol do Cruzeiro na partida. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

 

Com o gol todos acharam que o Cruzeiro iria para cima do Fluminense, como o primeiro tempo acabou com a Raposa dominando apesar do gol sofrido o esperado era uma pressão e até o empate. Isso não aconteceu, o Fluminense mantinha a posse de bola, assustava o goleiro Rafael com algumas finalizações de média distância e principalmente com bolas alçadas na área. Ontem qualquer bola que cruzasse nossa meta defensiva era um apavoro sem precedentes, me lembrou a época que o Caicedo era titular.  O Cruzeiro até chegou a empatar a partida, Pedro Rocha empurrou a bola para o fundo das redes, mas o juiz assinalou corretamente um impedimento de Fred na jogada anterior ao gol.

 

Aos 35´, a atuação horrorosa iniciava seu ápice. O Fluminense bateu rápido uma falta no meio campo, a bola chegou na intermediaria até Ganso, o meia ainda cadenciou o jogo e serviu Marcos Paulo na direita, Egídio mais uma vez mal posicionado deu espaço e tempo para o jovem jogador do Fluminense. Pior que Egídio foram Leo e Dedé, que viram João Pedro sinalizar aonde queria o passe e no meio dos dois zagueiros finalizou para o fundo da rede, o Cruzeiro acabava de levar seu terceiro gol na partida.

 

Como castigo pouco é bobagem, faltava o fechar o vexaminoso segundo tempo com chave de ouro. A sequência de erros bizarra se iniciou na ponta direita, havia OITO jogadores do Cruzeiro próximos a bola, mesmo assim a bola encontrou Marcos Paulo dentro da área, ele conseguiu dar um chapéu em Egídio sem que nenhum dos oito jogadores fizesse a cobertura, a bola sobrou para João Pedro fora da área e nesse momento era o jovem atacante contra QUATRO marcadores, ele driblou os quatro andando, nem precisou correr e já livre de marcação e ele finalizou na entrada da área para fazer o quarto gol e fechar a tampa do caixão.

 

O Cruzeiro foi humilhado na noite passada, eu arrisco a dizer que foi o pior jogo do time na era Mano Menezes. A uns dois meses atrás fiz um texto elogiando muito o time e o comando do nosso treinador, então eu não consigo entender o que mudou tanto em dois meses, não venham com essa de adversários, porque o Fluminense não é tão diferente dos nossos adversários na Libertadores por exemplo e mesmo com adversários inferiores o comportamento do time era diferente, o Cruzeiro dominava a partida, apesar de poucos gols o Fábio muitas vezes nem sujava o uniforme. Nos últimos dois anos tivemos um declínio técnico semelhante a este e demos a volta por cima, apesar deste ano ser bem pior eu vinha batendo nessa tecla, porém começo a achar que o buraco é mais embaixo, meu maior pesar é que o Mano tenha perdido o comando do grupo, aí mesmo sendo contra a troca de treinador no meio da temporada, terei que concordar com a mudança.

 

Cruzeiro volta a campo só no próximo domingo contra a Chape, no Mineirão. Temos a semana toda livre para corrigir os erros que são muitos. Que seja uma semana de cobrança e respostas, temos uma temporada toda pela frente ainda, reage Cruzeiro.

 

VAMOOOOOOOOOOOO CRUZEIROOOOOOOOOOOOOOOOOO!          

 

Nota: Gostaria de mandar um grande abraço e dedicar o texto de hoje ao meu tio Miltinho, assisti o jogo ontem na casa dele e assim como eu ele sofreu demais, merece o abraço.

 

FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 4x1 CRUZEIRO

 

Data/Hora: 18/05/2019, às 18h (de Brasília)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP-FIFA)

Árbitro de Vídeo: Heber Roberto Lopes (SC)

Público e renda: 11.437 /R$ 253.360,00

Gramado: Regular (pelas chuvas)

Cartões Amarelos: Rodriguinho (CRU), Allan, Luciano (FLU)

Gols: Nino 43'/1ºT (1-0), Luciano 01'/2ºT (2-0), Robinho 03'/2ºT (2-1), João Pedro 35'/2ºT (3-1)

 

FLUMINENSE:Agenor; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino, Caio Henrique; Allan, Daniel (Igor Julião 38'/2º T), Paulo Henrique Ganso, Léo Artur (João Pedro 26'/2ºT); Yony González, Luciano (Marcos Paulo 32'/2ºT). Técnico: Fernando Diniz

 

CRUZEIRO:Rafael; Orejuela (M. Gabriel 12'/2ºT), Dedé, Léo, Egídio; Henrique, Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho (Deivid 30'/2ºT), Pedro Rocha; Fred (Sassá 33'/2ºT). Técnico: Mano Menezes

 

Por: Vinicius Fortunato - @fortunatoxD

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco