• DebateZeiros

América 1x1 Cruzeiro - Cansaço, Preguiça... Era jogo para reservas!

Iniciando a disputa por uma vaga nas finais do Mineiro-2017, o Cruzeiro foi ao Independência e empatou em 1x1 com o América. O time de Enderson Moreira iniciou o jogo com: João Ricardo; Auro, Messias, Rafael Lima e Ernandes; Blanco, Juninho, Gérson Magrão e Renan Oliveira; Felipe Amorim e Hugo Almeida. Mano Menezes mandou à campo o que tinha de melhor: Rafael; Mayke, Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson e Cabral; Thiago Neves, Arrascaeta e Rafinha; Rafael Sóbis.

O Cruzeiro iniciou adiantando a marcação, assim como feito em alguns momentos contra o SP, porém foi diminuindo o ritmo, cadenciando e chegando a ponto de fazer com que o time do América pudesse criar duas boas oportunidades de gol. Ofensivamente, Rafinha ocupava a direita, TN alternava entre a faixa central e o lado esquerdo e Arrascaeta ocupava o lado esquerdo do campo. Rafael Sóbis, recuava até a mesma linha dos meias para auxiliar na criação. Mesmo cadenciando o jogo, o Cruzeiro criou duas boas oportunidades, mas foi o América que teve as melhores chances, desperdiçando um lance claro com Renan Oliveira.

Mayke, em mais uma pífia apresentação, deu lugar a Henrique logo na volta para o segundo tempo. Mano Menezes deslocou Hudson para a lateral direita, função já exercida em sua passagem pelo São Paulo. Com a mexida o Cruzeiro passou a correr menos riscos pela sua direita, porém o time manteve a postura preguiçosa e parecia gostar do Placar. Aos 15, Arrascaeta, visivelmente desgastado, saiu para a entrada de Alisson. Aos 17 o América chegou a seu gol em um escanteio. Magrão cobrou fechado, Rafael bobeou, a bola passou, Cabral não cobriu e Messias apenas escorou para as redes. Vacilo do goleiro celeste, mas com muito crédito na casa.

Podemos dizer que o gol sofrido fez bem ao time celeste. Nos minutos seguintes o Cruzeiro agrediu o América e aos 22 chegou ao gol de empate. Rafinha vindo da ponta, puxou para o meio, Cabral recebeu e deu um lançamento preciso para Diogo Barbosa. O camisa 6, com muita tranquilidade cruzou rasteiro na pequena área, onde estava Thiago Neves, que só mandou pro gol e saiu pro abraço! Após o Gol, o Cruzeiro novamente diminuiu o ritmo e voltou a administrar a partida. O América, em contrapartida, se lançou ao ataque. Ábila entrou aos 31 em lugar de Rafinha, exausto. Com a substituição, o Cruzeiro perdeu em criação e nos 5 minutos finais da partida sofreu pressão do time da casa. Rafael, fez uma espetacular defesa nos acréscimos e garantiu o empate Celeste.

Opinião #DebateZeiros: No jogo de hoje, o time mostrou sinais de cansaço pela partida de quinta e passou a impressão de estar focado mesmo não São Paulo (que tomou dois do Corinthians). Mano poderia ter mesclado o time, preservando alguns jogadores. Os meias foram os que mais apresentaram sinais de desgaste. Mesmo sendo uma semifinal, era apenas o primeiro jogo e, com todos respeito à equipe do América, nossos reservas dariam conta tranquilamente. Virando a chave, agora é hora de descansar o time, acertar taticamente e ir para a decisão de quarta!

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco