River Plate 0x0 Cruzeiro

24/07/2019

Salve, Nação Azul!

 

Se não for para ter emoção até o último minuto, a gente nem vai!

 

Ainda bem que o Cruzeiro agora tem um hospital como patrocinador (leia aqui), porque do jeito que as coisas andam a gente vai precisar viu?

 

Fomos à Argentina para enfrentar o River e voltamos para casa com um empatezinho de 0 a 0. Confesso que tenho um hiper receio com esse placar, por conta do gol qualificado. Mas se levarmos em consideração a pressão na partida, especialmente no primeiro tempo, até que a conta ficou de bom tamanho.

Goleiro Fábio na partida entre River Plate x Cruzeiro pelas Oitavas de Final da Copa Libertadores 2019 no estádio Monumental de Núñez em Buenos Aires. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

 

Vamos ao jogo?

 

O Cabuloso contou com a volta do meia Thiago Neves, que ficou de fora dos últimos dois compromissos da equipe, por conta de uma dor na panturrilha. Por outro lado, o volante Ariel Cabral começou a partida no banco.

 

Na primeira etapa o River Plate amassou o Cruzeiro. Abusando dos erros de passe, e com o meio totalmente inoperante, a Raposa passou os 45 minutos iniciais basicamente em seu campo de defesa.

 

O goleiro Fábio teve que aparecer mais de uma vez para evitar o gol adversário, especialmente na cabeçada de Alvarez. No rebote a bola ficou para Nacho Fernandéz, que, para alegria cruzeirense, chutou para fora.

 

O domínio Millionario ficou ainda mais claro analisando os números do primeiro tempo. O River ficou mais tempo com a posse da bola (60% a 40%), finalizou 10 vezes contra 2 finalizações celestes, e trocou mais do que o dobro de passes do que o Cruzeiro (256 a 123).

 

Buscando igualar o controle do jogo, o técnico Mano Menezes sacou Robinho do time já no intervalo, promovendo a entrada do Ariel Cabral. Já no comecinho do segundo tempo o Cruzeiro conseguiu a primeira oportunidade de fato na partida. Lucas Romero enfiou a bola para Marquinhos Gabriel, que tocou para as redes na saída do goleiro Armani. O juiz auxiliar levantou a bandeirinha assinalando impedimento, que foi confirmado pelo VAR.

 

A postura celeste foi outra nos 45 minutos finais. Com controle maior no meio campo, o Cruzeiro conseguiu manter a bola mais afastada da sua área de defesa. Na frente o atacante Pedro Rocha não vivia uma boa noite, e tomou decisões equivocadas em alguns lances que poderiam ter colocado a defesa do River em perigo.

 

Quando o jogo já se encaminhava para o fim, a Nação Azul sofreu mais um susto. Em cobrança de escanteio do River, o juiz, com auxílio do VAR, marcou um puxão de camisa do volante Henrique no atacante Lucas Pratto. Suaréz cobrou, e, para alegria celeste, isolou por cima do travessão.

 Aos 52' do segundo tempo, os donos da casa  desperdiçaram um pênalti - Suárez cobrou por cima do gol. 

 

O jogo de volta está marcado para a próxima terça-feira, dia 30, às 19h15. O Cabuloso precisa de uma vitória por qualquer placar para avançar a fase das quartas de final da Copa Libertadores. Um novo empate por zero a zero leva a disputa para os pênaltis. Em caso de derrota cruzeirense ou empate por gols, quem avança é o time argentino.

 

Segurar o ímpeto do River Plate em seus domínios nunca é tarefa fácil, especialmente em uma noite pouquíssimo inspirada de alguns jogadores importantes, como Thiago Neves e Marquinhos Gabriel. Felizmente Fábio, Dedé e Romero tiveram atuações de destaque na Argentina e contribuíram, e muito, para evitar o gol dos Millionarios.

 

A decisão ficou para o Gigante da Pampulha, e o Cruzeiro precisará mostrar mais repertório para superar a gana dos argentinos. A torcida celeste certamente fará sua parte ao lotar a Toca 3, na esperança de que, em campo, o time faça valer esse apoio.

 

A gente se encontra no Mineirão!

 

Simboraaaaaa Cruzeiro!

 

SÚMULA DA PARTIDA: RIVER PLATE 0x0 CRUZEIRO

 

Motivo: Jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores
Estádio: Monumental de Núñez, em Buenos Aires, na Argentina
Data e horário: 23 de julho de 2019 (terça-feira), às 19h15
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Christian Schelmann e Claudio Urrutia (CHI)
VAR: Piero Maza (CHI)

Cartões amarelos: Alvarez, Enzo Pérez e De La Cruz (River Plate); David e Leo (Cruzeiro)

 

River Plate: Armani; Montiel, Martínez Quarta, Pinola (Rojas) e Angileri; Nacho Fernández, Enzo Pérez, Palacios e De La Cruz (Cristian Ferreira); Alvarez (Lucas Pratto) e Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo

 

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Lucas Romero (Jadson), Robinho (Ariel Cabral), Thiago Neves (David) e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha. Técnico: Mano Menezes

 

Por: Giane Alves - @gianeaalves

Edição: Renata Batista - @Re_Battista

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco