• Ezequiel Silva

GUIA SOBRE A SÉRIE B DE 2021


O Campeonato Brasileiro da Série B de 2021 vai começar. O regulamento é o mesmo do ano passado: 38 rodadas, em turno e returno, com os quatro primeiros colocados subindo para a Série A de 2022.


Infelizmente, pelo segundo ano consecutivo, o nosso Cruzeiro encontra-se na disputa desse campeonato. O Cabuloso é a maior atração da atual edição, junto com outros grandes clubes do futebol brasileiro, como Vasco da Gama e Botafogo.


O presente artigo tem o objetivo de apresentar alguns aspectos sobre a competição que o Maior de Minas tem pela frente, os adversários e os principais concorrentes na briga pelo acesso.


Ao final deste guia, deixo a minha opinião sobre o campeonato e quais times eu penso que brigarão com o nosso Cruzeiro para subir.


Vamos lá?


TRANSMISSÃO


Os direitos de transmissão da Série B pertencem ao Grupo Globo. Todos os jogos do Cruzeiro passam no Canal Premiere para os assinantes, e também há outros programados pelo SporTV. Alguns jogos do Cruzeiro deverão ser transmitidos também na TV Globo Minas, como descrito na tabela detalhada disponibilizada pela CBF em seu site.


Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro


AVAÍ


O Avaí ficou em nono colocado na última Série B, com 55 pontos, duas posições acima do Cruzeiro. A equipe também foi rebaixada na temporada 2019.


Para a atual temporada o Avaí tem apostado na experiência para conseguir fazer um bom campeonato e brigar pelo acesso. Nomes conhecidos da torcida cruzeirense, como o lateral-direito Edílson, o volante Bruno Silva e o lateral-esquerdo Diego Renan fazem parte do elenco da equipe catarinense.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: campeão catarinense - 17 jogos (10 vitórias/5 empates/2 derrotas)

Treinador: Claudinei Oliveira

Destaque: Edílson (lateral-direito, ex-Cruzeiro)

Último confronto contra o Cruzeiro: Avaí 1x1 Cruzeiro, pela 30ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 7ª rodada e 31ª rodada

Estádio: da Ressacada (Florianópolis-SC)


BOTAFOGO


O Botafogo ainda sofre as consequências do rebaixamento na Série A em 2020. Como sabemos, o impacto financeiro é grande, e a reformulação do elenco ainda não agrada ao torcedor alvinegro.


O Campeonato Carioca trouxe mais dúvidas do que respostas em relação à ideia de jogo do técnico Marcelo Chamusca. O comandante não apresentou ainda uma equipe titular definida e o elenco conta com muitos jogadores jovens.


Certamente, o Botafogo entra no campeonato com muita pressão e necessitando de bons resultados nas já primeiras rodadas para não se enrolar.


Status: rebaixado da Série A de 2020

Como foi no estadual: vice-campeão da Taça Rio - 15 jogos (5 vitórias/7 empates/3 derrotas)

Treinador: Marcelo Chamusca

Destaque: Ronald (atacante)

Último confronto contra o Cruzeiro: Botafogo 0x2 Cruzeiro, pela 29ª rodada da Série A de 2019

Quando enfrentará o Cruzeiro: 11ª rodada e 30ª rodada

Estádio: Nilton Santos (Rio de Janeiro-RJ)



BRASIL DE PELOTAS-RS


O Brasil fez uma campanha média na última Série B, conquistou 49 pontos (o mesmo que o Cruzeiro) em 38 rodadas. No Campeonato Gaúcho deste ano, não fez boa campanha: somou 12 pontos e flertou com a zona do rebaixamento.


A grande aposta do Xavante para fazer uma boa campanha e se manter na Série B é o volante Denilson, jogador revelado pelo São Paulo e com passagens pelo Arsenal-ING e pelo próprio Cruzeiro.


Aliás, o nome de Denilson é bem comum ao torcedor cruzeirense: todo o imbróglio envolvendo a compra dos direitos do jogador pelo Cruzeiro junto ao Al-Wahda resultou naquela punição imposta pela FIFA e na perda dos 6 pontos na Série B do ano passado.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: nono colocado no Gauchão - 11 jogos (3 vitórias/3 empates/5 derrotas)

Treinador: Cláudio Tencati

Destaque: Denilson (volante, ex-São Paulo)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 4x1 Brasil, pela 26ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 9ª rodada e 28ª rodada

Estádio: Bento Freitas (Pelotas-RS)



BRUSQUE-SC


Um dos novatos da Série B de 2021 é o Brusque, equipe do interior de Santa Catarina. O Quadricolor vem subindo de divisão nos últimos anos: em 2018 foi campeão da Série D; ano passado chegou às semifinais da Série C e subiu para a Série B.


O Brusque conta com o apoio de uma grande rede de lojas de departamentos que nos últimos anos tem investido no clube.


Na primeira fase do Catarinense deste ano o Brusque alcançou a segunda colocação, ficando atrás apenas da Chapecoense. Nas semifinais, a equipe foi eliminada pelo Avaí.


Status: promovido da Série C de 2020

Como foi no estadual: eliminado na semifinal do estadual - 15 jogos (7 vitórias/6 empates/2 derrotas)

Treinador: Jerson Testoni

Destaque: Thiago Alagoano (atacante, 7 gols na temporada)

Último confronto contra o Cruzeiro: os dois clubes nunca se enfrentaram

Quando enfrentará o Cruzeiro: 16ª rodada e 35ª rodada

Estádio: Augusto Bauer (Brusque-SC)



CRB-AL


Na última Série B, o CRB chegou a flertar com o acesso, mas terminou o ano na décima colocação - 3 pontos à frente do Cruzeiro. O CRB, aliás, tem sido um adversário indigesto para o Maior de Minas.


Em 2020, o Cruzeiro não venceu o time alagoano: foram 4 jogos, com 1 derrota e 3 empates. Nestes jogos também estão os dois confrontos onde o CRB eliminou o Cruzeiro da Copa do Brasil.


Para 2021 o time vem em busca de uma sorte melhor na Série B. A equipe até fez boa campanha no estadual, mas não conseguiu impedir o título do rival CSA. Na última semana, trocou de técnico: saiu Roberto Fernandes e chegou Allan Aal.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: vice-campeão alagoano - 12 jogos (7 vitórias/3 empates/2 derrotas)

Treinador: Allan Aal

Destaque: Diego Torres (atacante)

Último confronto contra o Cruzeiro: CRB 0x0 Cruzeiro, pela 27ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 2ª rodada e 20ª rodada

Estádio: Rei Pelé (Maceió-AL)



CSA-AL


Em 2020, o CSA brigou até as últimas rodadas para voltar à Série A. Ficou três pontos atrás do objetivo, perdendo a última vaga para o Cuiabá.


No Campeonato Alagoano deste ano, a equipe ficou em segundo lugar na primeira fase. Mas na final derrotou o rival CRB nos pênaltis e conquistou o seu 40º troféu estadual, chegando com o moral elevado para a disputa da Série B.


A aposta do CSA era no atacante Rodrigo Pimpão, mas o experiente jogador deixou a equipe recentemente e assinou com o Operário-PR. No estadual, o artilheiro foi o jovem atacante Bruno Mota, com nove gols; ele também foi eleito o craque do campeonato.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: campeão alagoano - 12 jogos (5 vitórias/6 empates/1 derrota)

Treinador: Bruno Pivetti

Destaque: Bruno Mota (atacante)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 1x1 CSA, pela 29ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 7ª rodada e 26ª rodada

Estádio: Rei Pelé (Maceió-AL)



CONFIANÇA-SE


O Confiança será o primeiro adversário do Cruzeiro na Série B de 2021. A equipe está começando um novo período na temporada, agora com o técnico Rodrigo Santana, que já passou pelo Atlético-MG.


No estadual, o Confiança fez uma boa primeira fase chegando a marcar 31 gols em 10 jogos. Mas o Azulão sucumbiu ao rival Sergipe na semifinal, levando a diretoria a mudar o comando técnico.


Na última Série B, o time sergipano ficou a duas posições do rebaixamento. Em 2021, o objetivo é não passar sustos e garantir a permanência.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: eliminado na semifinal - 12 jogos (7 vitórias/3 empates/2 derrotas)

Treinador: Rodrigo Santana

Destaque: Bruninho (meia)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 1x2 Confiança, pela 24ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 1ª rodada e 20ª rodada

Estádio: Batistão (Aracaju-SE)



CORITIBA


O Coritiba é outro clube que foi rebaixado na última temporada da Série A. O Coxa ficou em 19º lugar na classificação, com apenas 7 vitórias em 38 jogos, e ainda sofre com o recente revés.


No estadual, por exemplo, não conseguiu se classificar para as quartas de final (de 12 times classificavam 8); ficou em nono com 14 pontos.


O Coritiba conta com bons nomes para buscar o acesso: Rafinha, ex-Cruzeiro, é o motorzinho do alviverde e o líder de assistências na temporada. O atacante Léo Gamalho, de péssimas lembranças para o torcedor celeste, é outro que merece atenção (!).


Status: rebaixado da Série A de 2020

Como foi no estadual: eliminado na fase de classificação - 11 jogos (4 vitórias/2 empates/5 derrotas)

Treinador: Gustavo Morínigo

Destaque: Léo Gamalho (atacante, 7 gols na temporada)

Último confronto contra o Cruzeiro: Coritiba 1x0 Cruzeiro, pela 29ª rodada da Série A de 2017

Quando enfrentará o Cruzeiro: 10ª rodada e 29ª rodada

Estádio: Couto Pereira (Curitiba-PR)



GOIÁS


O Goiás fez apenas 39 pontos na última Série A e está de volta à Segundona. O Esmeraldino tem dois títulos do campeonato.


No Campeonato Goiano, o Goiás decepcionou. Foi quarto colocado em um grupo de seis times. Nas quartas de final, a derrota por 3x0 para o Atlético-GO expôs os pontos fracos do time, que acabou eliminado com o empate em 0x0 no jogo da volta.


Para apagar a má impressão deixada em 2020 e buscar o acesso, o Goiás vem renovando a sua equipe para a disputa da Série B. Chegaram, por exemplo, os atacantes Bruno Mezenga e Alef Manga, artilheiros do Paulistão e do Carioca (9 gols cada), jogando por Ferroviária de Araraquara e Volta Redonda.


Especula-se ainda a chegada do experiente Apodi para a lateral-direita. O jogador já se desvinculou da Ponte Preta e deve ser anunciado em breve pela equipe goiana.


Status: rebaixado da Série A de 2020

Como foi no estadual: eliminado nas quartas de final - 12 jogos (3 vitórias/4 empates/5 derrotas)

Treinador: Pintado

Destaque: Apodi

Último confronto contra o Cruzeiro: Goiás 1x0 Cruzeiro, pela 22ª rodada da Série A de 2019

Quando enfrentará o Cruzeiro: 3ª rodada e 22ª rodada

Estádio: Serrinha (Goiânia-GO)



GUARANI-SP


O Guarani se manteve na Série B do ano passado com uma campanha de 13 vitórias, 9 empates e 16 derrotas. O Bugre vem em recuperação nos últimos anos - chegou a disputar a Série C. O objetivo em 2021 é o acesso, mas a permanência na B já é vista com bons olhos em Campinas.


Para alcançar o objetivo, a equipe contratou o técnico Daniel Paulista, com recente passagem pelo Confiança. No Paulistão, um campeonato sempre complicado para os times do interior, o Guarani alcançou as quartas de final e foi eliminado nos pênaltis pelo Mirassol.


Na Série B de 2020, Cruzeiro e Guarani fizeram um dos melhores jogos da competição: um 3x3 no Mineirão, com a equipe celeste buscando o empate nos últimos minutos. É um adversário sempre complicado para o Cruzeiro.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: eliminado nas quartas de final - 13 jogos (4 vitórias/3 empates/6 derrotas)

Treinador: Daniel Paulista

Destaque: Régis (meia, ex-Cruzeiro)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 3x3 Guarani, pela 21ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 8ª rodada e 27ª rodada

Estádio: Brinco de Ouro da Princesa (Campinas-SP)



LONDRINA-PR


O Londrina volta à Série B depois de passar um ano na 3ª divisão nacional. O objetivo principal do Tubarão é a permanência.


No Campeonato Paranaense deste ano, o Londrina fez a quinta melhor campanha da fase de classificação, avançou nas quartas de final contra o Cianorte e vai enfrentar o Operário-PR na semifinal.


Status: promovido da Série C de 2020

Como foi no estadual: está na semifinal - até aqui foram 13 jogos (4 vitórias/8 empates/1 derrota)

Treinador: Roberto Fonseca

Destaque: Alisson Safira (atacante, 5 gols no estadual)

Último confronto contra o Cruzeiro: Londrina 2x2 Cruzeiro, pela semifinal da Primeira Liga de 2017

Quando enfrentará o Cruzeiro: 15ª rodada e 34ª rodada

Estádio: do Café (Londrina-PR)



NÁUTICO


O Náutico ficou à beira do rebaixamento na Série B de 2020, salvando-se apenas na penúltima rodada, quando empatou com o Cruzeiro, no Independência. Para 2021, espera-se uma campanha melhor de um dos mais tradicionais clubes do Nordeste.


O alvirrubro começou bem a temporada 2021 vencendo o estadual em cima do rival Sport, e vem motivado para a disputa da 2ª divisão nacional. O grande destaque do Timbu é o atacante Kieza, que vive fase inspirada. O técnico Hélio dos Anjos, campeão da Série B pelo Goiás em 1999, é o comandante do time.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: campeão pernambucano - 12 jogos (8 vitórias/3 empates/1 derrota)

Treinador: Hélio dos Anjos

Destaque: Kieza (atacante, 10 gols no estadual)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 0x0 Náutico, pela 37ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 19ª rodada e 38ª rodada

Estádio: dos Aflitos (Recife-PE)



OPERÁRIO-PR

O Operário-PR surpreendeu muita gente na Série B de 2020. A equipe paranaense brigou boa parte do campeonato pelo acesso e encerrou na oitava posição, a quatro pontos da Série A. Em 2021, certamente será um concorrente forte na briga para subir.


No estadual deste ano - que ainda está em andamento - o Operário-PR liderou a fase de classificação e está na semifinal. O Fantasma está reforçando o elenco para a Série B, e uma de suas atrações é o atacante Rodrigo Pimpão, ex-Vasco e ex-Botafogo.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: está na semifinal - até aqui foram 13 jogos (8 vitórias/2 empates/3 derrotas)

Treinador: Matheus Costa

Destaque: Ricardo Bueno (atacante)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 2x1 Operário-PR, pela 36ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 5ª rodada e 24ª rodada

Estádio: Germano Kruger (Ponta Grossa-PR)



PONTE PRETA


A Ponte Preta é uma equipe que conhece bem a disputa da Série B e sempre se apresenta como candidata ao acesso. Na última edição, chegou perto. Em 2021, a Macaca quer encerrar essa última passagem - que já dura desde 2018 - na Série B.


A equipe não conseguiu se classificar para o mata-mata do Paulistão, e acabou disputando o Troféu do Interior. Eliminou Botafogo-SP e Red Bull Bragantino, mas acabou perdendo a final para o Grêmio Novorizontino.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: vice-campeã do interior - 15 jogos (4 vitórias/3 empates/8 derrotas)

Treinador: Fábio Moreno

Destaque: Camilo (meia, ex-Cruzeiro)

Último confronto contra o Cruzeiro: Ponte Preta 2x1 Cruzeiro, pela 31ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 4ª rodada e 23ª rodada

Estádio: Moisés Lucarelli (Campinas-SP)



REMO


O Clube do Remo é uma equipe tradicional e que está de volta à Série B após 13 anos. O Leão da Amazônia conseguiu o acesso na última temporada numa disputa direta contra o rival Paysandu.


O objetivo, inicialmente, é a permanência na Série B. Mas jogar em Belém do Pará nunca foi fácil - o Cruzeiro nunca venceu o Remo lá - e certamente os paraenses vão endurecer as coisas para os seus adversários.


No estadual, o Remo fez uma boa campanha na primeira fase não perdendo nenhuma das oito partidas, mas ao final do mata-mata ficou em terceiro lugar e viu o Paysandu ser campeão.


Para a disputa da Série B a grande aposta do Remo é o meia Felipe Gedoz, que surgiu juntamente com De Arrascaeta no Defensor-URU e logo se tornou uma grande promessa.


Status: promovido da Série C de 2020

Como foi no estadual: 13 jogos (9 vitórias/4 empates)

Treinador: Paulo Bonamigo

Destaque: Felipe Gedoz (meia)

Último confronto contra o Cruzeiro: Cruzeiro 1x5 Remo, pelo Campeonato Brasileiro de 1994

Quando enfrentará o Cruzeiro: 13ª rodada e 32ª rodada

Estádio: Baenão (Belém-PA)



SAMPAIO CORRÊA-MA


Promovido da Série C em 2017, o Sampaio fez uma boa campanha em 2020 na Série B; o time alcançou a sexta colocação. O meia Marcinho se destacou nessa campanha e acabou sendo contratado pelo Cruzeiro para 2021.


Na Série B que se anuncia, o Sampaio vem motivado pela conquista do título estadual em cima do rival Moto Club. O destaque da equipe é o rápido e habilidoso atacante Pimentinha, que marcou apenas um gol na temporada, mas que dita o ritmo da equipe principalmente nos jogos realizados na calorosa São Luís-MA.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: campeão maranhense - 11 jogos (6 vitórias/3 empates/2 derrotas)

Treinador: Daniel Neri

Destaque: Pimentinha (meia-atacante)

Último confronto contra o Cruzeiro: Sampaio Corrêa 0x1 Cruzeiro, pela 33ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 18ª rodada e 37ª rodada

Estádio: Castelão (São Luís-MA)



VASCO DA GAMA


O Vasco amargou o quarto rebaixamento da sua história em 2020. Ainda que pese o impacto financeiro da queda, a cobrança é para que o cruzmaltino consiga o acesso em 2021. O time carioca é um dos principais adversários do Cruzeiro na briga por uma das quatro vagas.


O grande destaque da equipe de São Januário é o atacante Germán Cano, que se salvou das críticas da torcida mesmo em meio à campanha pífia que levou o Vasco a cair novamente. Em 2020, o argentino marcou 29 gols - 14 gols somente na Série A; ele já anotou 7 gols em 2021.


Status: rebaixado da Série A de 2020

Como foi no estadual: campeão da Taça Rio - 15 jogos (6 vitórias/5 empates/4 derrotas)

Treinador: Marcelo Cabo

Destaque: Germán Cano (atacante)

Último confronto contra o Cruzeiro: Vasco da Gama 1x0 Cruzeiro, pela 36ª rodada da Série A de 2019

Quando enfrentará o Cruzeiro: 6ª rodada e 25ª rodada

Estádio: São Januário (Rio de Janeiro-RJ)



VILA NOVA-GO


O Vila Nova chega à Série B com status de atual campeão da Série C. O objetivo em 2021 é a permanência na Série B.


No Campeonato Goiano deste ano, o Vila fez uma boa primeira fase e chegou até a final, quando perdeu para o Grêmio Anápolis, nos pênaltis, aumentando a seca de títulos estaduais do clube que já dura 16 anos.


Status: promovido da Série C de 2020

Como foi no estadual: vice-campeão goiano - 16 jogos (8 vitórias/5 empates/3 derrotas)

Treinador: Wagner Lopes

Destaque: Georgemy (goleiro, revelado pelo Cruzeiro)

Último confronto contra o Cruzeiro: Vila Nova-GO 1x2 Cruzeiro, oitavas de final da Copa do Brasil de 2003

Quando enfrentará o Cruzeiro: 14ª rodada e 33ª rodada

Estádio: Onésio Brasileiro Alvarenga - OBA (Goiânia-GO)



VITÓRIA


O rubro-negro baiano não tem vivido grande fase nas últimas temporadas. No campeonato estadual, por exemplo, não conseguiu avançar sequer às semifinais nos últimos três anos.


Na Série B de 2020 o Vitória flertou com a zona de rebaixamento, mas conseguiu evitar a queda. Em 2021, o Leão da Barra aposta no elenco recheado de jovens para alcançar ao menos o objetivo da permanência.


Status: remanescente da Série B de 2020

Como foi no estadual: eliminado na fase de classificação - 9 jogos (2 vitórias/5 empates/2 derrotas)

Treinador: Rodrigo Chagas

Destaque: Wallace (zagueiro, ex-Flamengo)

Último confronto contra o Cruzeiro: Vitória 0x1 Cruzeiro, pela 28ª rodada da Série B de 2020

Quando enfrentará o Cruzeiro: 17ª rodada e 36ª rodada

Estádio: Barradão (Salvador-BA)



OPINIÃO DA COLUNA


Primeiro vamos aos números: na Série B de 2020 o Cruzeiro fez 49 pontos, sendo 14 vitórias, 13 empates e 11 derrotas - o time fez 55 pontos, mas perdeu seis devido à já conhecida punição imposta pela FIFA.


No ano passado, o último time que subiu para a Série A foi o Cuiabá, que fez 61 pontos - 17 vitórias, 10 empates e 11 derrotas. O América-MG e a Chapecoense foram os primeiros a garantir o acesso, ao chegarem aos 67 e aos 66 pontos, respectivamente, na 34ª rodada. Em todo o campeonato, ambos sofreram apenas 5 derrotas.


Esse é o primeiro objetivo do Cruzeiro: o acesso o mais rápido possível. Depois pensa-se em título. O que vimos no Campeonato Mineiro foi promissor: uma defesa pouco vazada e um sistema de jogo que agrada boa parte da torcida, centrado na posse de bola e na imposição do ritmo da partida.


O Cruzeiro de 2021 é melhor que o de 2020, tem um sistema de jogo mais ajustado e sofre menos. Mas a priori, só enfrentamos um adversário parecido com os da Série B, o América-MG. E foram três derrotas: uma com total imposição do jogo por parte dos americanos e apatia dos nossos jogadores, outra numa virada em 4 minutos num jogo que pensamos ter vencido (um erro tremendo no futebol) e outro jogo onde entramos em campo com a obrigação de fazer 2 ou mais gols.


No todo, a segunda partida contra o América-MG, a da virada, foi a melhor do Cruzeiro contra o Coelho. Mas ficou o alerta: não se pode vacilar contra adversários qualificados. Mesmo assim, a equipe de Felipe Conceição deixa o torcedor menos preocupado do que o time do último ano.


A Série B de 2021 está sendo chamada de Série B de Primeira pela quantidade de equipes grandes envolvidas na disputa, mas não se engane, ainda é a Segunda Divisão. E é inadmissível que o Cruzeiro continue nesse patamar.


Equipes como Botafogo, Vasco e Coritiba chegam para fazer frente ao Cruzeiro na briga. Os dois cariocas ainda tentam assimilar o baque da queda e podem ter alguma dificuldade no começo, mas as camisas podem pesar em algum momento.


O Coxa tem mais rodagem no torneio, e contam com um reforço indigesto para o Cruzeiro, o atacante Léo Gamalho. O Coritiba será um adversário direto e duro pelo acesso.


Outras camisas tradicionais estão na disputa: Náutico, Ponte Preta, Guarani, Avaí e Goiás não querem ser coadjuvantes, estão com times muito bons e reforçados, e correm por fora na luta. O Náutico é quem mais desponta: tem o técnico Hélio dos Anjos e um artilheiro inspirado, Kieza.


Novamente fica o alerta para a boa equipe do Operário-PR, que já fez boa campanha no último ano e lidera o Campeonato Paranaense. O Remo, pelo estádio e o peso da camisa, e o Brusque, pela estrutura e organização, podem surpreender.


No mais, vamos confiantes para as 38 batalhas para sair desse calvário. Reage, Cruzeiro!

Um abraço aos amigos e amigas do DebateZeiros!




Por: Ezequiel Silva - @ezequielssilva89

Edição: Renata Batista - @Re_Battista