• Ezequiel Silva

Eu prefiro enxergar o copo meio cheio

O desempenho do Cruzeiro nas últimas rodadas da Série B vêm gerando crescentes críticas. Parte da torcida e da imprensa acusa o time de não ter a mesma desenvoltura do começo do campeonato.


Mas será mesmo que o desempenho ruim - segundo esses críticos - tem atrapalhado o time? Porque o Cruzeiro continua somando pontos. Tem até mesmo gente criticando o time por não vencer fora de casa (?), e cobrando gols do nosso principal artilheiro.


Foto: Flickr Cruzeiro


Vamos lá…


Importante salientar que a boa sequência de vitórias lá no começo do campeonato é que foi algo fora da curva. O desempenho do Cruzeiro ali não era nada brilhante. O time conseguiu sim empilhar pontos, porque teve competência e organização tática para dominar os adversários, e matar os jogos.


O maior placar construído pelo Cruzeiro no campeonato todo foi 2x0.

Ou seja, nenhum jogo foi fácil, e nenhuma vitória foi tranquila. A liderança isolada pode ter passado essa impressão em algum momento, mas quem vê todos os jogos do Cruzeiro sabe que a campanha tem sido complicada. É uma batalha minuto a minuto, jogada a jogada, dentro de cada jogo.


Sinto muito por quem se iludiu com a esperança de uma campanha perfeita e acesso antecipado.


O segundo turno dos pontos corridos é historicamente mais difícil. Todos os adversários já se conhecem, os objetivos de cada equipe já começam a se direcionar (título, acesso e rebaixamento), sempre tem aquele time a ser batido… a coisa costuma se complicar mesmo. Todo ano é assim, na A ou na B.


Trabalhar com elenco reduzido enfrentando maratona de jogos e ainda sofrer com lesões e suspensões influencia no desempenho da equipe. Todos os times passam por isso, e o Cruzeiro não foi diferente. Por isso, a chegada de reforços se fez necessária na última janela de transferências.


Mais do que nunca, torna-se importante pontuar sempre, como foi no último jogo diante do Brusque, quando fomos salvos no último lance pelo péssimo estado do gramado do clube catarinense. O desempenho fica em segundo plano aqui.


Outro ponto que não consigo entender é a cobrança insana por vitórias fora de casa. Óbvio que arrancar mais do que um empate na casa do adversário é importante demais, no entanto, não precisa ser uma obsessão quando se tem um ótimo retrospecto em casa e uma boa gordura para queimar.


O objetivo continua alcançável aos nossos braços. Basta ter foco e mais boa vontade com o time, enxergando o copo meio cheio, valorizando os pontos positivos e tendo pés no chão, sem entrar nessa falácia de "já subiu" (sai zica!).


O acesso é sim uma questão de tempo. Temos que fechar com o time, não se importando com quem está vestindo a farda, apoiar e comemorar cada passo dado, cada pontinho precioso conquistado, e não entrar numa onda de cobrança por um desempenho perfeito, que sabemos que num campeonato nivelado como a Série B é bem quase impossível de acontecer.


Vamos Cruzeiro! Vamos lutar! Vamos jogar com raça, sair dessa desgraça e voltar pra Série A!!!


Um abraço aos amigos do DebateZeiros!



Por: Ezequiel Silva - @ezequielssilva89

Edição: Renata Batista - @Re_Battista