• Ezequiel Silva

O Cruzeiro é infinito

Não é segredo para ninguém que o Cruzeiro vive o pior momento da sua história. Os motivos são conhecidos de todo cruzeirense, não preciso listar todos aqui novamente. Uma crise sem precedentes, que se mostra longe de ter um fim definitivo, uma mancha que tende a nos perseguir eternamente. A cada semana vemos demonstrações de desprezo total por parte daqueles que comandam o clube internamente, muitos os quais a maioria da torcida não conhece sequer o rosto, e de quem se esperava a até pouco tempo uma dedicação maior à agremiação. Notícias explodem todos os dias, na Toca e no Barro Preto, e nos trazem uma sensação de impotência e inoperância desesperadoras. É um pesadelo infinito e cruel do qual cada cruzeirense não vê a hora de despertar.

Os adversários, rivais ou inimigos... esses querem o fim do Cruzeiro, pois não suportam a nossa existência. Esses querem nos contaminar com seu discurso de terra arrasada, de que tudo acabou e que nunca mais voltaremos a brilhar. É o papel deles, o nosso não.


Mas aí eu te pergunto, caro leitor: e você, vai abandonar o Cruzeiro por isso? Você também vai adotar o discurso cético e dizer que o Cruzeiro acabou? Sim, aquele mesmo Cruzeiro que um dia alguém te apresentou, contou histórias, fez você se apaixonar pela camisa estrelada e pelo azul celeste. Esse Cruzeiro que tanto te deu alegrias, que tantas vezes te encheu de orgulho sendo campeão, derrotando paulistas e cariocas, goleando rivais. O Cruzeiro de tanta gente boa, das suas melhores amizades, daqueles domingos na orla da Lagoa, do churrasco na laje, do ônibus quebrado às margens de alguma rodovia mineira, o motivo do seu sorriso aberto em uma segunda-feira qualquer e do seu orgulho ao ter sua camisa reconhecida e elogiada em algum ponto remoto do país.


Respeito opiniões contrárias de outros cruzeirenses, mas eu não compactuo com esse discurso. O Cruzeiro é infinito. Mesmo que abra falência e tenha que começar do nada, o sentimento será sempre o de nunca abandonar, sempre apoiar, acompanhar, participar, ser. Pois quem é cruzeirense mesmo, quem ama e entende o Cruzeiro como parte da sua vida, pode até ter dias de desânimo, ficar cabisbaixo mas nunca virá em sua mente o pensamento de abandonar, largar tudo. Comigo, o Cruzeiro pode contar. Seja comprando camisa, ingresso, sendo sócio - claro que é preciso entender a situação financeira de cada torcedor também -, seja participando das ações do clube nas redes sociais, participando de protestos que pedem esclarecimentos sobre o que acontece no clube e pedindo melhorias. É preciso ser forte demais, correndo o risco de parecer um pouco fundamentalista, para encarar de frente essa complicada jornada que agora enfrentamos.

Abraço aos amigos e amigas!


Por: Ezequiel Silva - @ezequielssilva89

Edição: Renata Batista - @Re_Battista





Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco