Um guia sobre a Série B de 2020

15/07/2020

O Campeonato Brasileiro da Série B de 2020 está confirmado para começar no dia 8 de agosto e previsto para terminar no dia 30 de janeiro de 2021. Por causa da pandemia do Covid-19 a competição sofreu um atraso de três meses para o seu início. O regulamento está mantido com as 38 rodadas em turno e returno e com os quatro primeiros subindo para a Série A do ano seguinte. Pela primeira vez, e esperamos que seja a única vez, o nosso Cruzeiro encontra-se na disputa deste campeonato. Obviamente, por se tratar de um gigante que visita esse certame de forma inédita, o Cabuloso é a grande atração da atual edição. Com o objetivo de apresentar esse peculiar torneio aos torcedores do Maior de Minas, essa coluna vem através deste guia trazer alguns aspectos sobre a competição que o Cruzeiro terá pela frente.


TRANSMISSÃO: os direitos de transmissão da Série B pertencem ao Grupo Globo, que geralmente disponibilizam a competição através dos canais SporTV, que transmitem algumas partidas toda semana; e dos canais Premiere, que transmitem todos os jogos da Série B para os seus assinantes. No caso do Cruzeiro, devemos ter alguns jogos sendo transmitidos também na tv aberta através da TV Globo Minas.

 

COTAS: Um detalhe importante neste ano é a divisão igualitária das cotas de tv entre todos os participantes. Até a edição 2018, os clubes que desciam da A para a B recebiam a mesma cota que antes recebiam na Série A. Isso permitia aos clubes rebaixados montar fortes elencos e voltarem rapidamente para a elite. Nesse ano, o Cruzeiro não terá esse benefício e terá os mesmos 6 milhões de reais que os outros 19 clubes terão, o que já está exigindo da nova diretora muito jogo de cintura para montar um elenco forte e dentro da realidade financeira do clube para a competição. Lembrando que na Série B não costuma haver uma premiação da CBF para o campeão, o que ocorre geralmente é uma premiação extra por parte do Grupo Globo aos quatro times promovidos. Em suma, o que vale mesmo é o acesso e virar logo essa terrível página da nossa história.

 

 

ADVERSÁRIOS: agora escrevo sobre os adversários do Cruzeiro nesta competição, um pouco da sua história e a sua relevância no futebol nacional. Ao final deste guia, deixo a minha opinião sobre o campeonato, sobre quem eu penso que brigará com o nosso time pelo acesso, a luta para buscar os seis pontos negativos iniciais e a punição dos jogos com portões fechados.

 

 

AMÉRICA-MG

 

Esse é um adversário conhecido do torcedor cruzeirense e que não necessita de muita apresentação. Nos últimos anos, o América-MG tem formado boas equipes na Série B, tendo sido campeão da competição em 2017. Foi rebaixado de volta no ano seguinte. É bicampeão da competição, em 1997 e 2017. Seu treinador é o Lisca 'Doido' e o destaque do time é o meia-atacante Matheusinho, de 22 anos.                               Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Mineiro de 2020, Cruzeiro 1x1 América-MG, no Mineirão.

Status: remanescente da Série B de 2019.                                                                       

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: líder do Campeonato Mineiro de 2020.              Quando enfrentará o Cruzeiro: 6ª rodada e 25ª rodada.                                          

Estádio: Independência, em Belo Horizonte-MG.

 

AVAÍ

 

O Avaí foi o lanterna do último Campeonato Brasileiro da Série A ao fazer uma das piores campanhas do clube, e da competição, nos últimos anos. O clube tem bagagem na Série B, sempre dificultando as coisas para os adversários quando joga em seus domínios, o acanhado estádio da Ressacada, na ilha de Florianópolis. A melhor campanha na Série B foi um vice-campeonato em 2016. Para 2020 o elenco foi renovado, o técnico é o jovem Rodrigo Santana. Os destaques do time são o meia-atacante Valdívia, ex-Internacional e o volante Bruno Silva, ex-Cruzeiro.                        

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2019, Cruzeiro 0x0 Avaí, no Mineirão.

Status: rebaixado da Série A em 2019. 

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: líder do Campeonato Catarinense 2020 e classificado às quartas de final, onde vai enfrentar a Chapecoense.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 11ª rodada e 30ª rodada.

Estádio: Ressacada, em Florianópolis-SC.

 

BOTAFOGO DE RIBEIRÃO PRETO-SP

 

Promovido à Série B em 2018, o Botafogo-SP fez boa campanha em 2019 alcançando a nona colocação e mantendo-se longe da zona de rebaixamento durante boa parte do campeonato. Nos últimos anos, o clube vem se reestruturando fora de campo com a recente reformulação do seu estádio e com a administração transformada em S/A. Campeão da Série D em 2015, fez boas campanhas na Série C nos anos seguintes e conseguiu o acesso à Série B em 2018. O treinador atual é o Claudinei Oliveira e o destaque dentro de campo é o goleiro Darley. Historicamente, é reconhecido por ser o clube que revelou Sócrates, Raí e o ídolo cruzeirense Marco Antônio Boiadeiro.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2001, Botafogo-SP 1 x 4 Cruzeiro, em Ribeirão Preto-SP.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 4° colocado no grupo B do Campeonato Paulista de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 1ª rodada e 20ª rodada.

Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto-SP.

 

BRASIL DE PELOTAS-RS

 

Figurando na Série B já há alguns anos, o Brasil-RS fez uma campanha ruim na última temporada ocupando a 14ª posição ao final do campeonato, flertando com o rebaixamento em boa parte da disputa. O clube ainda encara uma disputa fora de campo, na qual o Londrina-PR, rebaixado à Série C em 2019, ainda tenta concretizar uma denúncia de atrasos salariais durante a Série B do Brasileiro de 2019 por parte do Brasil-RS, o que poderia retirar 6 pontos e rebaixar o clube gaúcho em caso de decisão favorável aos paranaenses. O caso ainda corre no Tribunal Pleno do STJD. Uma arma do clube contra os adversários é o seu estádio, o Bento Freitas, muito acanhado e com a fama de ter o gramado ruim. A torcida também costuma comparecer em peso para apoiar o time nos jogos em casa. O treinador atual é o Hemerson Maria.

Último confronto contra o Cruzeiro: amistoso em 1993, Brasil-RS 1 x 2 Cruzeiro em Pelotas-RS.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 6° colocado no grupo B do Campeonato Gaúcho de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 7ª rodada e 26ª rodada.

Estádio: Bento Freitas, em Pelotas-RS.

 

CHAPECOENSE

 

Com uma história recente variando entre a chegada fulminante ao Campeonato Brasileiro, grandes campanhas, títulos e a tragédia do acidente aéreo em 2016, a Chape foi rebaixada depois de seis temporadas consecutivas na Série A. Para 2020, chega ao campeonato com status de time grande, mas que precisará apagar a má campanha que a levou ao descenso na última temporada. Seus destaques são o goleiro João Ricardo (ex-América-MG), o lateral-esquerdo Alan Ruschel (sobrevivente da tragédia aérea de 2016) e o atacante Anselmo Ramon, velho conhecido da torcida celeste. O técnico atual é o Marquinhos Santos.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2019, 1x1 na Arena Condá.

Status: rebaixada da Série A em 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 8ª colocada no Campeonato Catarinense de 2020 e classificada às quartas de final, onde vai enfrentar o Avaí.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 4ª rodada e 23ª rodada.

Estádio: Arena Condá, em Chapecó-SC.

 

 

CONFIANÇA-SE

 

Esse tradicional clube nordestino volta à Série B após conseguir o acesso na Série C do último ano, onde ficou com a 4ª colocação. É um dos dois grandes clubes do seu estado junto com seu maior rival, o Club Sportivo Sergipe. Manda seus jogos no Batistão, tradicional estádio na capital sergipana com capacidade para 15.500 torcedores e que costuma ficar cheio nos jogos do clube. Em 2020, o Confiança está disputando também a Copa do Nordeste, o maior torneio regional do Brasil, onde faz boa campanha. Seus maiores títulos são os 21 Campeonatos Sergipanos, o último conquistado em 2017. O atual treinador do Confiança-SE é o Matheus Silva.

Último confronto contra o Cruzeiro: Copa Brasil (Brasileiro) de 1976, Confiança 0x3 Cruzeiro, em Aracaju-SE.  

Status: promovido da Série C de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: atual líder do quadrangular final do Campeonato Sergipano de 2020. Líder do grupo B da Copa do Nordeste de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 5ª rodada e 24ª rodada.

Estádio: Batistão, em Aracaju-SE.

 

 

CRB-AL

 

O Clube de Regatas Brasil, mais conhecido como CRB-AL, fez uma campanha razoável na última Série B quando alcançou a sétima colocação. Clube tradicional no Nordeste, é um dos grandes de Alagoas, tendo conquistado por 30 vezes o campeonato local, que são as suas maiores conquistas. Para 2020, a diretoria visa o acesso à Série A, com investimento em reforços e renovando o contrato com a comissão técnica contratada na reta final da última temporada. O experiente atacante Léo Gamalho é o grande destaque do time. O atual treinador é o Marcelo Cabo. 

Última vez que jogou contra o Cruzeiro: Copa do Brasil de 2020, Cruzeiro 0x2 CRB, no Mineirão.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: segundo colocado na primeira fase do Campeonato Alagoano e sexto colocado no grupo A da Copa do Nordeste.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 8ª rodada e 27ª rodada.

Estádio: Rei Pelé, em Maceió-AL.

 

 

CSA-AL

 

O Centro Sportivo Alagoano, tradicional CSA-AL, é outro que chega ao campeonato depois de ser rebaixado na última edição da Série A. A equipe azulina havia voltado à primeira divisão nacional depois de uma subida meteórica nos últimos anos, na qual foi vice-campeã da Série D em 2016, campeã da Série C em 2017, ficando apenas uma temporada na Série B e sendo vice-campeã. É um dos grandes clubes de Alagoas e o maior campeão daquele estado com 39 títulos. Na sua história, foi vice-campeão da Copa Conmebol de 1999, quando foi derrotado pelo Talleres, da Argentina, tornando-se assim o único clube do Nordeste a disputar uma decisão internacional. Atualmente, os destaques para 2020 são o experiente volante Márcio Araújo e os ex-cruzeirenses Diego Renan, Alecsandro e Allano. Seu treinador é o Eduardo Baptista.
Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2019, Cruzeiro 0x1 CSA, no Mineirão.
Status: rebaixado da Série A em 2019.
Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 3º colocado na primeira fase do Campeonato Alagoano de 2020 e oitavo colocado no grupo B da Copa do Nordeste de 2020.
Quando enfrentará o Cruzeiro: 10ª rodada e 29ª rodada.
Estádio: Rei Pelé, em Maceió-AL.

 

 

CUIABÁ

 

Fundado em 2001, o Cuiabá Esporte Clube é um jovem clube sediado na capital do Mato Grosso. Atualmente, é um dos grandes do seu estado, junto com o seu rival Luverdense. Na sua história, o time verde e amarelo tem nove títulos do campeonato estadual e duas conquistas da Copa Verde, sendo o atual campeão em ambas. A Copa Verde é uma competição regional entre clubes do Norte, do Centro-Oeste e do estado do Espírito Santo, que dá ao campeão uma vaga na Copa Sul-Americana e nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O Cuiabá manda seus jogos na Arena Pantanal, estádio com capacidade para mais de 40.000 pessoas construído para a Copa do Mundo de 2014. Na última Série B, os mato-grossenses terminaram na oitava posição. Em 2020, o Cuiabá tem como treinador Marcelo Chamusca.

Último confronto contra o Cruzeiro: as equipes nunca se enfrentaram na história.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: primeiro colocado da primeira fase do Campeonato Mato-Grossense e classificado às quartas-de-final, onde vai enfrentar o Luverdense. 

Quando enfrentará o Cruzeiro: 13ª rodada e 32ª rodada.

Estádio: Arena Pantanal, em Cuiabá-MT.

 

 

FIGUEIRENSE

 

Tradicional clube de Santa Catarina, o Figueirense costuma variar bastante entre temporadas nas Séries A e B. No último ano disputou a 2ª divisão, onde lutou o campeonato inteiro contra o rebaixamento, perdendo inclusive um jogo inclusive por W.O, quando os jogadores se recusaram a entrar em campo contra o Cuiabá por falta de pagamento de salários. A empresa que administrava o clube abandonou o projeto forçando a torcida e os sócios a assumirem a responsabilidade e salvar o clube. Depois de uma incrível recuperação dentro de campo, o Figueirense conseguiu se salvar do descenso. Em 2020, o clube começou fazendo boa campanha no Campeonato Catarinense e espera fazer boa trajetória na Série B. O destaque do Figueira é o volante Arouca e treinador é o Márcio Coelho.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2016, Figueirense 1x2 Cruzeiro, em Florianópolis-SC.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: classificado às quartas-de-final do Campeonato Catarinense, onde vai enfrentar o Juventus-SC.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 3ª rodada e 22ª rodada.

Estádio: Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC

 


 

GUARANI

 

Clube tradicional da cidade de Campinas, no interior de São Paulo, o Guarani carrega a fama de ser o único time do interior a ser campeão brasileiro da primeira divisão, em 1978, quando revelou ao mundo o atacante Careca. Naquele campeonato, um dos destaques do time foi o volante Zé Carlos, que é ídolo no clube e que por muito tempo foi o jogador que mais vestiu a camisa do Cruzeiro, até ser superado pelo goleiro Fábio. O Bugre é um dos clubes com maior tradição nesta edição da Série B. Vindo de uma recuperação esportiva nos últimos anos, depois de figurar nas últimas divisões do futebol brasileiro e paulista, o Guarani busca em 2020 o acesso à Série A. Entre os destaques para essa temporada está o zagueiro Leandro Almeida. O técnico é o jovem Thiago Carpini, de apenas 35 anos de idade.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2010, Cruzeiro 4x2 Guarani, em Sete Lagoas-MG. 

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: segundo colocado no grupo D do Campeonato Paulista de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 2ª rodada e 21ª rodada.

Estádio: Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP.

 

 

JUVENTUDE

 

Campeão da Série B em 1994, Gaúcho em 1998 e Copa do Brasil em 1999, o Juventude viveu seu auge no final dos anos 1990 e início dos anos 2000. Depois da derrocada do patrocínio milionário que bancou o clube por uma década, a equipe da Serra Gaúcha viveu de altos e baixos, até que desceu de divisão consecutivamente anos atrás. Recentemente, tem voltado aos poucos aos dias de glória. Após o 3º lugar na Série C de 2019, o clube volta à Série B buscando se manter entre os 40 melhores do futebol brasileiro. Os destaques do time são o meia Renato Cajá e o ex-cruzeirense Edcarlos. O treinador para essa temporada é o Pintado. 

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro 2007, Juventude 1x0 Cruzeiro, em Caxias do Sul-RS. 

Status: promovido da Série C de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 4º lugar no grupo A do Campeonato Gaúcho.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 16ª rodada e 35ª rodada.

Estádio: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS.

 

 

 

NÁUTICO

 

O Náutico chega à competição carregando o título de atual campeão da Série C nacional. Além disso, no último ano o clube retornou ao seu estádio na capital pernambucana, o tradicional Aflitos, que passou por uma profunda reforma depois de ficar praticamente abandonado durante alguns anos, enquanto o clube mandava os seus jogos na Arena Pernambuco. Pode-se dizer que o astral dos alvirrubros está mais alto do que nunca nos últimos anos e que o clube vem para brigar pelo acesso. Em 2020, os atacantes Jorge Henrique e Kieza são os destaques do time e o técnico Gilmar Dal Pozzo comanda a equipe.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2013, Náutico 1x4 Cruzeiro, na Arena Pernambuco.

Status: promovido da Série C de 2019 (campeão).

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 4º lugar na primeira fase do Campeonato Pernambucano e 3º colocado do grupo B da Copa do Nordeste de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 18ª rodada e 37ª rodada.

Estádio: Aflitos, no Recife-PE.

 

 

OESTE-SP

 

O Oeste é um clube quase centenário da cidade de Itápolis, no interior de São Paulo. Há alguns anos o clube firmou parceria com um grupo de empresários, que após desavenças com a prefeitura municipal decidiram transferir os jogos do time, e mais tarde todas as operações, para a cidade de Barueri, na Grande SP. O clube se firmou na Série B e disputa a mesma desde 2013 de forma consecutiva. Mas ainda sofre com a falta de público em seus jogos, fruto de uma certa rejeição por parte dos moradores locais e da distância até a cidade da maioria dos seus torcedores, Itápolis. Tal problema gera algumas distorções em partidas contra equipes com torcidas maiores, o que faz com que o time do Oeste se sinta ‘fora de casa’ dentro dos seus próprios domínios. O técnico Renan Freitas é o comandante da equipe em 2020.

Último confronto contra o Cruzeiro: nunca houve confronto entre as equipes.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 2º lugar no grupo A do Campeonato Paulista de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 15ª rodada e 34ª rodada.

Estádio: Arena Barueri, Barueri-SP.

 

OPERÁRIO-PR

 

O Operário é outro clube que permaneceu na Série B depois da última disputa. A tradicional equipe da cidade de Ponta Grossa, no interior do Paraná, vem reconquistando espaço nos últimos anos, sendo campeã estadual em 2015, da Série D em 2017 e da Série C em 2018. O estádio do Operário comporta cerca de 10.000 torcedores e costuma ficar lotado nos grandes jogos da equipe em casa. O Operário costuma dificultar os jogos contra os grandes times do Paraná que visitam a sua cidade e tem feito boas campanhas recentes no campeonato estadual. Gerson Gusmão é o treinador da equipe para a disputa da Série B e o atacante Pedro Ken é um dos destaques dos paranaenses. 
Último confronto contra o Cruzeiro: amistoso, Operário-PR 1 x 0 Cruzeiro, em Ponta Grossa-PR.
Status: remanescente da Série B de 2019.
Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: classificado às quartas-de-final do Campeonato Paranaense, onde vai enfrentar o Cianorte.
Quando enfrentará o Cruzeiro: 17ª rodada e 36ª rodada.
Estádio: Germano Krüger, em Ponta Grossa-PR. 

 

 

PARANÁ CLUBE

 

O Paraná é um rival conhecido da torcida do Cruzeiro e um dos clubes mais tradicionais nesta edição da Série B. O Paraná carrega um título da Série B, em 1992, e sete títulos Paranaenses entre as suas principais conquistas no passado. Nos anos 2000 chegou a figurar entre os 20 da primeira divisão, mas depois caiu e ficou um bom tempo fora dos holofotes nacionais, chegando a visitar até mesmo a segunda divisão estadual em 2012. Voltou ao Brasileiro em 2018, mas não durou muito. Em 2019, fez uma boa campanha na Série B ocupando o sexto lugar e brigando pelo acesso durante algumas rodadas. Em 2020, o técnico Allan Aal comanda a equipe na Série B na luta pelo acesso.

Última vez que jogou contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2018, Cruzeiro 3x1 Paraná, no Mineirão.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: classificado às quartas-de-final do Campeonato Paranaense, onde enfrentará o Coritiba. 

Quando enfrentará o Cruzeiro: 19ª rodada e 38ª rodada.

Estádio: Durival Britto (Vila Capanema), em Curitiba-PR.

 

 

PONTE PRETA

 

O clube de Campinas-SP é uma das grandes equipes que figuram na Série B de 2020. Atuando no estádio Moisés Lucarelli, a Ponte costuma variar entre as duas principais divisões do Brasileiro. em 2019, fez uma campanha razoável na Série B, flertando com o rebaixamento e se salvando nas últimas rodadas. Em 2020, a Macaca teve um início irregular no Paulistão, lutando nas últimas posições da tabela e ainda buscando se firmar na temporada. O atacante Roger é o grande destaque do time campineiro para a disputa deste ano, enquanto o técnico João Brigatti comanda a equipe.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2017, Cruzeiro 3x1 Ponte Preta, no Mineirão.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 4º lugar no grupo A do Campeonato Paulista de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 12ª rodada e 31ª rodada.

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas-SP.

 

 

SAMPAIO CORRÊA-MA

 

O Sampaio é da cidade de São Luís, capital do Maranhão, sendo o maior campeão daquele estado com 33 conquistas. O clube ostenta um título da Série B, em 1972, e uma Copa do Nordeste, em 2018. É um clube tradicional no contexto nordestino, mas que viveu algumas décadas fora dos destaques esportivos regionais devido às más campanhas. Recentemente, o Sampaio retornou e ficou algumas temporadas na Série B, mas acabou rebaixado novamente. Na última temporada conseguiu o acesso e busca fazer uma boa campanha para se manter na competição no próximo ano. Leonardo Condé é o treinador que comandará o Sampaio na competição deste ano.

Último confronto contra o Cruzeiro: Taça de Ouro (Brasileiro) de 1981, Cruzeiro 1x1 Sampaio Corrêa, no Mineirão.  

Status: promovido da Série C de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: 2º colocado na primeira fase do Campeonato Maranhense de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 14ª rodada e 33ª rodada.

Estádio: Castelão, em São Luís-MA

 

 

VITÓRIA

 

O Vitória é outro adversário que dispensa comentários para apresentá-lo ao torcedor cruzeirense. Um velho conhecido da torcida, com seu estádio Barradão, as suas boas campanhas nos Brasileiros dos anos 1990 as quatro Copas do Nordeste, competição da qual é o maior vencedor. Rebaixado à Série B em 2018, o Vitória brigou grande parte do torneio de 2019 contra o descenso e em 2020 tentará o acesso novamente.

Último confronto contra o Cruzeiro: Campeonato Brasileiro de 2018, Cruzeiro 3x0 Vitória, no Mineirão.

Status: remanescente da Série B de 2019.

Situação antes da paralisação do futebol pela pandemia: segundo colocado no grupo B da Copa do Nordeste e quarto colocado na primeira fase do Campeonato Baiano de 2020.

Quando enfrentará o Cruzeiro: 9ª rodada e 28ª rodada.

Estádio: Barradão, em Salvador-BA.

 

 

OPINIÃO DA COLUNA: A competição não será fácil. Todos sabemos disso. A maioria são adversários acostumados a esse tipo de competição e que costumam usar duas táticas muito tradicionais quando enfrentam um gigante como o Cruzeiro: armam um ferrolho quando jogam no Mineirão buscando um empate e se  utilizam dos seus estádios lotados e acanhados para tentar intimidar quando atuam em suas cidades. Devido ao fechamento dos estádios aos torcedores, as primeiras rodadas serão disputadas com portões fechados. Logo, os jogos fora de casa não terão a pressão da torcida adversária e o Cruzeiro pode tirar proveito disso. Nos jogos em casa, prevejo que mesmo sem a pressão da Nação Azul os times adversários não tentarão atacar e a tática não deve mudar. Mas Cruzeiro é Cruzeiro em qualquer lugar e independente do adversário e do campo, o Cabuloso deve sempre buscar a vitória. Está no nosso DNA e não pode mudar. Quando as autoridades permitirem a volta da torcida aos estádios, o Cruzeiro ainda terá que cumprir 5 jogos com portões fechados como punição pelas ocorrências acontecidas no Mineirão nas últimas rodadas do Brasileiro de 2019.

 

Outra situação é a briga pelo título ou não da Série B. Sou da opinião de que o Cruzeiro sempre entra para ganhar e ser campeão, independente da relevância da disputa. Um título é sempre um título. O objetivo, claro, é o acesso, mas vejo com bons olhos a busca pelo título como marco da reconstrução e como demonstração da grandeza do clube. Além disso, atualmente o campeão da Série B recebe como prêmio secundário uma vaga direta às oitavas de final da Copa do Brasil do ano seguinte. É um bom passo para o recomeço.


Mas de todos os fatores envolvidos nesse caldeirão da Série B o mais importante é o fato de o Cruzeiro começar devendo 6 pontos na tabela. Isso torna obrigatória uma sequência de vitórias logo no início, e se não for bem trabalhada a parte psicológica dos atletas a comissão técnica terá trabalho dobrado para reanimar a equipe caso as vitórias não aconteçam logo. Há de se tomar muito cuidado com esses 6 pontos negativos.

Quanto aos adversários, em uma situação normal o que se espera é que os times tradicionais briguem pelo acesso. Particularmente, eu acredito numa briga direta com equipes como América-MG, Náutico, Chapecoense, Vitória e Paraná pelo acesso. Ponte Preta, Guarani e Juventude têm nome e sempre merecem respeito e atenção. Cuiabá e Operário podem surpreender, pelas boas administrações e pelos elencos enxutos que apresentam. Quanto aos outros adversários, basta ao Cruzeiro respeitar e não vacilar, pois temos elenco superior.

Um abraço aos amigos e amigas do DebateZeiros!

 

Por: Ezequiel Silva - @AraraquarAzul

Edição: Renata Batista - @Re_Battista

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco