Cruzeiro 1x1 Palmeiras: O sonho do hexa continua

27/09/2018

O Cruzeiro eliminou o Palmeiras na semifinal da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (26) no Mineirão lotado. O Time Estrelado saiu na frente com o gol de Barcos, tomou um susto com o empate de Felipe Melo, mas soube administrar o resultado de 1 a 1 para se classificar à grande final da competição, aproveitando a vantagem do jogo de ida.

Comemoração após o gol de Hernan Barcos.Cruzeiro 1x1 Palmeiras, segundo jogo das semifinais da Copa do Brasil 2018, no Mineirão, em Belo Horizonte/MG. Foto: Agência i7

 

O JOGO

 

Primeiro tempo

 

O jogo ficou marcado por uma equipe compacta e bem armada por Mano Menezes, esperando o erro do Palmeiras, que precisava buscar o resultado. A estratégia deu certo na primeira investida do Time Celeste, Aos 26min, Thiago Neves percebeu a passagem rápida de Lucas Silva na linha de meio-campo e tocou de primeira, o volante lançou a bola nas costas da zaga palmeirense em direção a Barcos, que teve frieza para driblar Weverton e, quase sem ângulo, abriu o placar no Mineirão: 1 a 0. Com a vantagem no placar o Time Estrelado só administrou, no entanto o primeiro tempo foi de poucas finalizações e de muita marcação de ambas equipes.

 Gol de Hernan Barcos

 

Segundo tempo

 

No intervalo, o técnico Luiz Felipe Scolari partiu para o 'tudo ou nada'. No ataque, Deyverson substituiu Borja. No meio-campo, o venezuelano Guerra entrou no lugar de Bruno Henrique. O Palmeiras se mostrou inoperante e extremamente dependente das bolas paradas. Aos 4 minutos, Egídio cedeu escanteio ao adversário. Na cobrança de Dudu, o volante Felipe Melo, ganhou do zagueiro Dedé, e cabeceou forte, sem chances para Fábio: 1 a 1.

 

Pouco depois de levar o empate, Mano Menezes chamou Bruno Silva e Sassá. O volante recebeu as instruções de fechar os espaços pelo lado direito, enquanto o atacante celeste usou a força física para prender a bola e ganhar divididas contra a marcação dos paulistas. Saíram o meia Thiago Neves e o centroavante Barcos.

 

Quando era pressionado pelo Palmeiras, o Cruzeiro conseguiu encaixar um bom contra-ataque, aos 21 minutos.

 

Na base da vontade, Sassá ganhou duas divididas e lançou Robinho em velocidade pelo lado direito. Ao invadir a grande área, o armador driblou Marcos Rocha, porém se atrapalhou ao devolver para Sassá e tocou a bola no pé de Antônio Carlos.

 

A partir dos 30 minutos, o Palmeiras se mandou de vez para o ataque, enquanto o Cruzeiro se fechava e tentava resolver de vez nos contra ataques. Aos 47 minutos, o zagueiro Leo falhou ao tirar a bola da zaga e permitiu que o time paulista recuperasse a bola. Só que Fábio, atento e esperto, saiu muito bem aos pés do zagueiro Antônio Carlos e agarrou firme. O árbitro deu oito minutos de acréscimo, mas o Cruzeirão Cabuloso se segurou bravamente até o apito final.

 

ESTATÍSTICAS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois da partida, houve confusão envolvendo vários jogadores, entre eles o lateral-direito palmeirense Mayke e o atacante cruzeirense Sassá. Os dois trocaram socos e acabaram expulsos, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa e o volante Thiago Santos, ambos do time paulista, foram expulsos também.

 

Opinião:  Eliminamos o time da Crefisa pela segunda vez, por isso o descontrole dos palmeirenses. Tem que saber perder nessa hora, lamentável a expulsão do Sassá. Mas ninguém tem sangue de barata. Apelaram e não souberam perder, podem chorar em São Paulo que é o lugar de vocês.

 

Pontos positivos: Lucas Silva e Henrique foram os melhores em campo. Controlaram a volância com desarmes, passes importantes e cobrindo a defesa e principalmente, indo ao ataque.

 

A liderança do Mano Menezes com os atletas é de se orgulhar, o time não demonstra nervosismo, mesmo em fases do jogo onde sofrem pressão ou levam um gol. A maturidade do nosso time é fora de série. Não tem jogo bonito, mata-mata é assim. E o Mano tem seus méritos.

 

 

FICHA DO JOGO

 

CRUZEIRO 1X1 PALMEIRAS

 

Motivo: Jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 26 de setembro de 2018 (quarta-feira)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA/RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (FIFA/RJ) e Kleber Lucio Gil (FIFA/SC)

Árbitro de vídeo: Anderson Daronco (FIFA/RS)

Pagantes: 37.959

Presentes: 44.681

Renda: R$ 2.128.080,00

Gols: Barcos, aos 26min do 1ºT (CRU); Felipe Melo, aos 4min do 2ºT (PAL)

Cartões amarelos: Egídio, aos 29min do 1ºT (CRU); Borja, aos 30min do 1ºT. Felipe Melo, a 2min, Deyverson, aos 41min, Willian, aos 52min do 2ºT (PAL)

Cartões vermelhos: Sassá (CRU); Mayke, Thiago Santos e Diogo Barbosa (PAL)

 

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Leo, Dedé e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho (Mancuello, aos 37min do 2ºT), Thiago Neves (Bruno Silva, aos 17min do 2ºT) e Rafinha; Barcos (Sassá, aos 16min do 2ºT)

Técnico: Mano Menezes

 

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra, no intervalo) e Moisés (Jean, aos 38min do 2ºT); Willian, Dudu e Borja (Deyverson, no intervalo)

Técnico: Luiz Felipe Scolari

 

 

Orgulho desse time do Cruzeiro. Único fora do eixo a conquistar o Brasileiro de pontos corridos 3 vezes. Maior campeão e finalista na Copa do Brasil. Sem dúvidas é um gigante e o maior de Minas. #AvanteCruzeiro

 

Por: Vinícius Matias - @viniciusmatias1

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco