• Vinicius Matias

Corinthians 1x2 Cruzeiro: O Verdadeiro Rei de Copas

O Cruzeiro é o maior campeão da Copa do Brasil! O Time Estrelado se impôs diante do Corinthians e venceu por 2 a 1 na noite desta quarta-feira (17), pelo jogo de volta da grande decisão. A Equipe Celeste abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo com o meia Robinho. Aos 9 minutos do segundo tempo, Jadson empatou para os paulistas em cobrança de pênalti. Aos 36 minutos, um contra ataque mortal garantiu a taça e o hexa campeonato. Arrascaeta recebeu de Raniel, tocou por cima do goleiro Cássio e matou o jogo.

Comemoração do Cruzeiro - Hexa da Copa do Brasil. Foto: Daniel Teixeira


O JOGO


Primeiro tempo


Mano Menezes manteve o mesmo time em relação a primeira partida da decisão. A única mudança foi na lateral esquerda por suspensão, Egídio, que recebeu o terceiro cartão amarelo na partida de ida, deu lugar a Lucas Romero.


A Raposa não tinha a posse de bola durante a etapa inicial, mas não baixou suas linhas de marcação que começava desde o meio-campo, fechando os espaços e facilitando o jogo para os jogadores de defesa. O Corinthians não conseguia jogar e nem levava perigo. Dedé e Leo, foram muito eficientes tanto nas jogadas aéreas, quanto nos botes por baixo.


Com a partida truncada e muita marcação, o Cruzeiro só incomodou aos 20 minutos, Léo Santos e Henrique se atrapalharam na zaga, e Thiago Neves arriscou de primeira, porém fraco, facilitando a defesa para o goleiro Cássio. Aos 27min, Léo Santos vacilou na lateral de campo. Rafinha recuperou a bola e passou para Barcos, o Pirata driblou Gabriel e chutou colocado e forte no canto esquerdo. A redonda explodiu na trave, Robinho pegou a sobra e bateu de primeira, fora do alcance de Cássio. Festa dos 2.400 cruzeirenses: 1 a 0.


O verdadeiro “Rei de Copas” não se intimidou e procurou o segundo gol, para liquidar a fatura de vez. Aos 33 minutos, Thiago Neves cobrou falta para a grande área, e Dedé subiu mais que a zaga adversária, a bola bateu na trave. O Corinthians, não conseguia jogar de jeito nenhum, Fábio não efetuou uma defesa sequer no primeiro tempo. Só levou um susto aos 35 minutos, em cabeceio de Henrique.


Segundo tempo


No etapa final, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães roubou a cena por causa de suas consultas ao árbitro auxiliar de vídeo. Aos 7 minutos, ele foi avisado por Wilton Pereira Sampaio, responsável pela coordenação do VAR, de que havia um lance duvidoso na dividida entre Ralf e Thiago Neves. Ao assistir às imagens, o juiz deu pênalti (duvidoso). Na cobrança, com nove minutos de jogo, sem chances para Fábio, Jadson faz 1 a 1.


Aos 24min, o Corinthians marcou o segundo gol, em belo chute de longa distância de Pedrinho, que encobriu Fábio. Mas Wagner Magalhães, alertado por Wilton Sampaio, novamente recorreu ao VAR. Na consulta ao vídeo, ele identificou um tapa de Jadson no peito de Dedé, que caiu no chão momentos antes do chute de fora da área.


Para alívio dos cruzeirenses e revolta da torcida corintiana no estádio, o lance acabou invalidado.

O Cruzeiro ainda queria mais, Raniel e Arrascaeta entraram na etapa final pra fechar o caixão do time paulista, Aos 36 minutos, após toque de Raniel, o próprio Arrascaeta carregou a bola em direção à área e friamente tocou por cima de Cássio para fazer 2 a 1. No mais, coube à torcida celeste comemorar o Hexa campeonato. O Cruzeiro é, de maneira isolada, o maior campeão da Copa do Brasil!

Gols do Cruzeiro contra o Corinthians na final da Copa do Brasil 2018. Narração: Alberto Rodrigues


ESTATÍSTICAS


















Opinião: A vitória desta quarta-feira é a primeira do Cruzeiro na Arena Corinthians. É a vitória do título. Da vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores de 2019. Da premiação de R$ 50 milhões (R$ 61,9 milhões acumulados ao longo da competição). Da condição de maior campeão da Copa do Brasil, com seis conquistas, deixando o Grêmio em segundo, com cinco. Do inédito bicampeonato consecutivo na história do torneio e do clube. Do trabalho em longo prazo de Mano Menezes, no comando do time desde 2016.


Não foi sofrido, nem foi milagre. Foi Cruzeiro, foi Thiago Neves, foi Arrascaeta, foi Mano Menezes. Foi todos os jogadores junto com a nossa torcida. Duas vitórias desse elenco de mentalidade forte. O estilo de jogo não pode agradar, mas que ele apresenta resultados é algo que não se pode negar.


Parabéns à nossa diretoria, que confiou no trabalho do Mano Menezes, e que soube blindar o elenco. Wagner Pires começa sua gestão com um grande passo: mantendo o Cruzeiro sempre campeão!


FICHA DO JOGO

CORINTHIANS 1X2 CRUZEIRO


Motivo: jogo de volta da final da Copa do Brasil

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data: quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA/RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (FIFA/RJ)

Árbitro de vídeo: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)

Gols: Jadson, aos 9min do 2ºT (COR); Robinho, aos 27min do 1ºT; Arrascaeta, aos 36min do 2ºT (CRU)

Cartões amarelos: Ralf, aos 8min, Gabriel, aos 18min, Emerson Sheik, aos 25min, Fagner, aos 32min do 1ºT. Jadson, aos 26min, Clayson, aos 41min do 2ºT (COR); Rafinha, aos 35min, Thiago Neves, aos 39min do 1ºT. Robinho, aos 12min do 2ºT (CRU)


Corinthians: Cássio; Fagner, Leo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Gabriel (Mateus Vital, aos 35min do 2ºT); Ángel Romero, Jadson e Emerson Sheik (Clayson, aos 32min do 2ºT); Jonathas (Pedrinho, aos 21min do 2ºT)

Técnico: Jair Ventura


Cruzeiro: Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Lucas Romero; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves (Lucas Silva, aos 35min do 2ºT) e Rafinha (Arrascaeta, aos 21min do 2ºT); Barcos (Raniel, aos 29min do 2ºT)

Técnico: Mano Menezes


#HexaSóOCruzeiro


Por: Vinícius Matias - @viniciusmatias1


Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco