• João Chiabi Duarte

Figueirense 0x1 Cruzeiro: Vitória emblemática em Floripa

Mundo Azul,

☻ Figueirense 0x1 Cruzeiro – vencer é que mais importa agora – Mais uma vez, o Cruzeiro teve que guerrear muito para trazer três preciosos pontos de Floripa. Se fosse olhar pelas oportunidades criadas certamente o Cruzeiro teria saído derrotado hoje, mas o time tem posicionamento tático interessante, embora eu discorde de fechar tanto a marcação dando espaço para os laterais do time adversário, especialmente quando acontecem as viradas de bola. Até concordo em deixar alguém solto para a puxada de contra-ataques, mas precisamos criar a estratégia de alguém do meio fechar na marcação e fazer o encaixe, permitindo que o lateral bata de frente com o lateral adversário. A nossa sorte é que o lateral direito deles era o Lucas, que conhecemos desde outros carnavais.


Hoje, no primeiro tempo, quem mais criava lances de relevância para o Cruzeiro era Régis, mas, ao se compactar atrás da linha de meio-campo, a distância a percorrer até o gol adversário é muito grande e invariavelmente o adversário barra as nossas jogadas reativas, fazendo as famosas faltas de jogo, quebrando a sequência e limitando muito o nosso jogo. Enderson neste início tem sido conservador e talvez fosse mais interessante nos jogos fora de casa adotar o 4-3-1-2, com um volante centralizado e dois armadores pelos corredores, assim: Fábio, Cáceres, Léo, Cacá e Giovanni; Jean (Filipe Machado), Jadsom e Ariel Cabral; Régis; Maurício e Marcelo Moreno. Com esta formação os laterais poderiam subir no apoio sem risco absurdo de tomar bola nas costas. E com a marcação mais adiantada, o volume/posse de bola tenderiam a subir. Os velozes Wellinton, Stênio, Guilherme Mendes e Aírton (parece que está chegando) seriam as opções de contragolpe, analisando a subida do lateral adversário.


Mas, voltando ao jogo, quando o Figueirense mais nos pressionava e havia achado uma forma interessante de nos atacar com as inversões de bola para Keké ou Lucas nas costas de Patrick Brey, o Cruzeiro chegou ao gol com Maurício.


Na etapa final, o Cruzeiro fez um jogo mais seguro, embora menos contundente e administrou bem o placar. Claudinho ajudou a fechar o lado esquerdo e depois, Thiago entrou muito bem, com muita raça. E o mais importante, ganhamos a partida e em três rodadas saímos de seis pontos atrás do penúltimo colocado para a 9ª colocação, a dois pontos do G4. Excelente começo de Enderson Moreira no Cruzeiro. São seis vitórias seguidas sobre URT (3x0), Caldense (1x0), Patrocinense (2x0), Botafogo-RP (2x1), Guarani (3x2), Figueirense (1x0) ... 12 gols pró e 3 gols contra.


OS LANCES MAIS RELEVANTES DA PARTIDA:


☺ 8’ – SIDÃO SALVA O FIGUEIRA - Patrick Brey cruza forte demais, mas a bola sobra para Régis, no outro lado. Ele limpa o marcador, avança em direção ao fundo e cruza na área e a bola é dividida. No rebote, Moreno tenta completar para as redes, mas o goleiro fica com a bola numa boa e providencial saída do gol.

☻ 11’ – CHANCE DO FIGUEIRA - A bola foi cruzada da esquerda para a direita, Lucas apanha o rebote e devolve para a área, Fábio sai mal e a bola sobra para Diego Gonçalves que abafado por Cacá, chuta em cima do zagueiro e a defesa alivia.

☻ 20’ – QUASE - Uma jogada repetida, a bola invertida da esquerda para a direita, Éverton Santos recebe nas costas de Patrick e cruza na segunda trave. Keké, por pouco, não completa de carrinho.

☻ 21’ – POR POUCO NÃO CAI A CIDADELA DE FÁBIO- Diego Gonçalves cobra escanteio na segunda trave, e Alemão sobe sozinho, no setor de marcação de Jadsom e Patrick Brey, mas, felizmente cabeceia mal sobre a meta de Fábio.

☺ 27’ - Sidão tenta sair jogando, mas entrega nos pés de Maurício. O garoto rola para Régis que serve a Moreno entre os zagueiros do Figueirense, mas, o centroavante finaliza muito mal de canhota, sem perigo ao gol do adversário.

☻ 36’ – RASPOU ! - Keké avança em velocidade pela direita e encontra Marquinho livre na entrada da área, que finaliza de perna direita, cruzado, com muito perigo.

☻ 41’ – REPLAY...PARA FORA - Keké vai à linha de fundo e encontra Marquinho livre, mais uma vez, na área do Cruzeiro no lado direito. Ele chuta mal, ainda bem.

☺ 45’ – GOL DO CRUZEIRO – Stênio arranca pela direita, passa pelo seu marcador e rola para Régis, que tenta achar Marcelo Moreno. Ele divide com Alemão e a bola sobra para Ariel Cabral que rola para a canhota certeira de Maurício, que num chutaço atinge o ângulo esquerdo do gol de Sidão. GOLAÇO. Tirando o Cruzeiro do sufoco.

Mauricio, do Cruzeiro, marca o unico gol da partida. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

♣ 45 + 3’ – FIM DO 1º TEMPO: FIGUEIRENSE 0x1 CRUZEIRO.

♠ Substituição no intervalo – sai Jadsom que já tinha sido amarelado aos 27’ da etapa inicial e havia feito uma falta perigosa e ficara marcado pela arbitragem. A entrada de Felipe Machado foi providencial.

☻ 46’ – NÃO FOI NADA -Keké ganha na força física, avança pela direita e consegue escanteio. Marquinho cobra na segunda trave, mas a zaga do Cruzeiro afasta. Alemão fica pedindo pênalti de Filipe Machado, mas o juizão manda seguir.

♠ 56’ – Substituições no Cruzeiro – Cacá x Marllon (contratura na perna) e Régis x Claudinho (Enderson sempre tem feito a substituição para dar jogo ao jovem).

☺ 58’ – FICOU BARATO – Falta criminosa de Brunetti em Stênio, que arrancava para o contra-ataque. O juiz mostra só o amarelo.

☺ 66’ – O Cruzeiro troca os passes com inteligência e Stênio dá bom passe para Filipe Machado. Da intermediária, ele ajeita o corpo e solta a bomba, mas, a bola sobe.

☻ 71’ – CHUTAÇO - Diego Gonçalves recebe na esquerda, limpa para o meio e finaliza bonito, buscando o ângulo, mas a bola sai pela linha de fundo.

☺ 75’ – Cáceres chega à linha de fundo, limpa o marcador e cruza para trás. Filipe Machado finaliza de primeira, com a canhota, mas sem direção.

♠ 76’ – Substituição no Cruzeiro – Stênio x Thiago

☺ 82’ – ADIANTOU A BOLA - Cruzeiro ganha no alto com Thiago e Moreno. A bola sobra para Maurício, que entra na área, adianta a bola, perde o ângulo e mesmo assim, tenta a finalização, mas, Sidão fica com ela.

♠ 84’ – Substituição no Cruzeiro: Maurício x João Lucas para fechar a casinha.

♣ 90 + 5’ – FIM DO JOGO: FIGUEIRENSE 0x1 CRUZEIRO



SÚMULA DA PARTIDA: FIGUEIRENSE 0x1 CRUZEIRO


♦ Motivo: 3ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série B em 2020.

♦ Local, Data e Hora: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis, 16/08/2020, DOM, 16h

♦ Arbitragem: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão + Tiago Gomes da Silva e Hugo Sávio Xavier Corrêa, com atuação fraca, especialmente na parte disciplinar.

♦ Cartões Amarelos: Geovane, Brunetti (Figueirense), Ariel Cabral e Jadsom (Cruzeiro)

♦ Gol: Maurício a 45’ + 1’

♦ Público e Renda: não houve. Jogo sem público em função da pandemia.


☺ CRUZEIRO: Fábio, Cáceres, Léo, Cacá (Marllon) e Patrick Brey; Jadsom (Felipe Machado) e Ariel Cabral; Stênio (Thiago), Régis (Claudinho) e Maurício (João Lucas); Marcelo Moreno. DT: Enderson Moreira

♦ BANCO DO CRUZEIRO : Lucas França (gol), João Lucas (LE), Marllon (zaga), Adriano e Filipe Machado (volantes), Claudinho (meia) e Judivan, Riquelmo e Thiago (ataque)

☻ FIGUEIRENSE: Sidão, Lucas, Alemão, Pereira e Brunetti (Gabriel Lima); Geovane, Patrick (Elyeser) e Marquinho; Keké, Diego Gonçalves e Éverton Santos (Lucas Henrique). DT: Raul Cabral

♦ BANCO DO FIGUEIRENSE: Vitor Caetano (gol), Lucas Carvalho (LD), Victor Oliveira (zaga), Arouca, Elyeser, Lucas Henrique e Matheus Neris (volantes), Guilherme e Éverton (meias) e Vitor Feijão e Gabriel Lima (atacantes).


As homenagens desta coluna hoje vão para: Rômulo Rodrigues Jr. (um dos melhores corretores da RMBH), Éden Moreira, Wallace Ferreira, Eduardo Massa, Vinícius Fortunato, Giane Alves, Ezequiel Silva, Clemenceau Chiabi Saliba Jr., Eliezer de Souza Mattos, Gilvan Lima Cicarelli, Rubens David e para o grande Mauro Lúcio Quintão.


Troféu língua chamuscada: Hoje vai para o meu amigo Professor José Eustáquio Dourado que andava criticando o Maurício se escondendo do jogo, uns 30” antes do gol.

E de Conceição do Mato Dentro-MG e Região: Geraldo Alves Machado, Bento Luiz Silva, Luiz Cláudio Ferreira de Oliveira, Olímpio José Ferreira, Jáder Domingos Costa, Márcio Simões Utsch, Marcos José Rajão Costa, Honória Ribeiro(Conceição), José Felicíssimo Quintão (Ferros), Leandro Nunes (Serro), Paulo Duarte Morais (Santo Antônio do Rio Abaixo), Jorge Luiz Duarte Sapore (Brejaúba) e Soninha Duarte Silva (Morro do Pilar). E como capitão deste time escolho meu irmão Renílson Marcos de Lima Guimarães (Pico), que voltou para a terra e nos presenteou com um espaço fantástico para a prática do futebol, a famosa BAND ARENA, cuja inauguração oficial será após o fim da pandemia.


“Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido”

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco