• João Chiabi Duarte

Replay de Filme Ruim: Cruzeiro 0x1 Chape

Mundo Azul,


☻ Tristes lembranças de uma derrota: Cruzeiro 0x1 Chape – Antes da bola rolar nas redes só se falava em vitória, normal porque o clube vinha de seis vitórias seguidas. Mas, no meu interior, estava muito preocupado. A razão é simples, o nosso retrospecto recente contra a Chapecoense é muito ruim. Os caras perdem de todo mundo, mas, o jogo deles contra a gente costuma encaixar. E infelizmente, na noite desta quinta feira(20), mais uma vez, o nosso jogo não fluiu e perdemos em pleno Mineirão.


Vejam o retrospecto dos nossos jogos contra a Chape (especialmente em Minas): Fonte: Cruzeiropedia


Chapecoense 1x1 Cruzeiro - 11/04/2012 – Arena Condá - Copa do Brasil 2012

Cruzeiro 4x1 Chapecoense - 18/04/2012 - Arena do Jacaré - Copa do Brasil 2012

Cruzeiro 4x2 Chapecoense - 30/08/2014 - Mineirão - Campeonato Brasileiro 2014

Chapecoense 1x1 Cruzeiro - 30/11/2014 - Arena Condá - Campeonato Brasileiro 2014

Cruzeiro 0x1 Chapecoense - 21/06/2015 - Mineirão - Campeonato Brasileiro 2015

Chapecoense 0x2 Cruzeiro - 20/09/2015 - Arena Condá - Campeonato Brasileiro 2015

Chapecoense 3x2 Cruzeiro - 29/06/2016 - Arena Condá - Campeonato Brasileiro 2016

Cruzeiro 0x0 Chapecoense - 16/10/2016 - Mineirão - Campeonato Brasileiro 2016

Cruzeiro 2x0 Chapecoense - 09/02/2017 - Mineirão - Copa Primeira Liga 2017

Cruzeiro 1x0 Chapecoense - 03/05/2017 - Mineirão - Copa do Brasil 2017

Chapecoense 0x0 Cruzeiro - 01/06/2017 - Arena Condá - Copa do Brasil 2017

Cruzeiro 0x2 Chapecoense - 04/06/2017 - Mineirão - Campeonato Brasileiro 2017

Chapecoense 1x2 Cruzeiro - 10/09/2017 - Arena Condá - Campeonato Brasileiro 2017

Chapecoense 2x0 Cruzeiro - 09/06/2018 - Arena Condá - Campeonato Brasileiro 2018

Cruzeiro 3x0 Chapecoense - 21/10/2018 – Independ. - Campeonato Brasileiro 2018

Cruzeiro 1x2 Chapecoense - 26/05/2019 – Independ. - Campeonato Brasileiro 2019

Chapecoense 1x1 Cruzeiro - 13/10/2019 - Arena Condá - Campeonato Brasileiro 2019

Cruzeiro 0x1 Chapecoense - 20/08/2020 -Mineirão - Campeonato Brasileiro B 2020


Pelos Campeonatos Brasileiros, em Minas Gerais, são 2 vitórias, 1 empate e 4 derrotas, o que é completamente anormal na nossa história como mandante dos jogos. Já na Arena Condá, foram 6 vitórias, com 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas.


Pelas competições de mata-mata, são 3 vitórias 2 do Cruzeiro e 2 empates.

Geral: 18 jogos, 7 vitórias, 5 empates e 6 derrotas com 24 gols pró e 18 gols contra.


E quando a bola rolou, o Cruzeiro iniciou a partida fazendo a sua pressão habitual na saída de bola da Chapecoense, mas, sem penetração, com o jogo muito forçado.

Cruzeiro x Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro, no Mineirão, em Belo Horizonte. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Na primeira chegada da Chape, num lance fortuito, Anselmo Ramon, chuta de fora da área, a bola resvala em Cacá e encobre a Fábio, fazendo o gol de abertura no placar.


O Cruzeiro sem inspiração tocava a bola, virava de um lado para o outro, mas, só conseguia chutar a gol de fora da área, um futebol de muita entrega, porém, desprovido de jogadas que buscassem a quebra das linhas, especialmente pelos flancos, onde havia muito espaço. Stênio, tentava as jogadas, mas, não conseguia ganhar o fundo. E nas raras vezes que venceu o marcador, não conseguiu fazer o passe que desse condições favoráveis de arremate aos seus companheiros. Maurício também, não estava em jornada inspirada e o time começou a ser enervar e apressar as jogadas ainda no primeiro tempo.


No intervalo, Enderson sacou os garotos Stênio e Adriano e fez entrar a Henrique reestreando após passar o primeiro semestre no Fluminense e de ter se recuperado de grave acidente automobilístico, além de Wellington na ponta direita, sem mudar o sistema de jogo. Troca simples de peças. A Chapecoense assentada no placar colocou 10 jogadores atrás das linha da bola, apostou tudo no sistema defensivo, montando um “catenaccio” (a nossa popular retranca) de fazer inveja à seleção da Finlândia na última Copa, fazendo seu time jogar o tempo todo numa faixa de campo de 30m (a partir da linha da grande área até próximo ao centro do campo), sem abdicar do contra-ataque, de uma eventual escapada com alguém que saísse de trás na velocidade, o que, de fato, aconteceu. O Cruzeiro se fartou de fazer cruzamentos na área e de ter escanteios a seu favor, mas, nenhum destes lances na partida de hoje chegou a levar real perigo ao gol defendido pelo bom goleiro João Ricardo (cria do América-MG).


Enderson se cansou do futebol ineficaz de Giovanni e o tirou, junto com o garoto Maurício, que estava desligado, fazendo entrar Patrick Brey e Arthur Caike (estreando), nas mesmas posições sem mudança tática. O panorama da partida não mudou e várias vezes vivemos a expectativa de acontecer o passe certo e a finalização a gol. Foram 15 durante todo o jogo, mas, apenas um causou problemas a João Ricardo (chute de canhota de Moreno). E nos minutos finais, o treinador cruzeirense tentou o abafa fazendo entrar Roberson, mas, o Cruzeiro não conseguiu fazer o gol de empate.


Derrota lamentável, que mais uma vez veio em hora muito ingrata, mas, que pode nos levar a tirar conclusões para montar o time para enfrentar o nosso giro pelo nordeste onde enfrentaremos o Confiança (domingo) e CRB (quarta), este jogo pela Copa do Brasil. Que nossos gols estejam reservados para o jogo da volta da Copa do Brasil, onde vamos ter que reverter um placar adverso de dois gols de diferença.


OS LANCES MAIS RELEVANTES DA PARTIDA:


☺ 3’ – Régis disputa a jogada, coloca na frente e chuta mal, para fora.

☺ 6’ – o Cruzeiro escapa pela direita e cruza, a defesa rechaça a bola sobra limpa na entrada da área para Ariel Cabral que enche o pé. A bola subiu muito.

☻ 9’ – GOL DA CHAPECOENSE - A bola é lançada Paulinho Mocelin na direita, que ajeita para Anselmo Ramon, que chuta de primeira da entrada da área. A bola bate na perna de Cacá, sobe e encobre Fábio. Ex-jogador do Cruzeiro, ele não comemora, mas a Chapecoense está na frente. Cruzeiro 0 x 1 Chape.

☻ 30’ – QUASE - Uma jogada errada de Ariel Cabral que vacila e perde a bola para Paulinho Mocelin no meio-campo. Ele avança no 2 x 2 em direção ao gol, mas, no passe final rola a bola muito devagar e Régis aparece na recuperação, salvando o 2º gol da Chape.

☺ 34’ – Régis recebe na intermediária, uma grande bola de Stênio, adianta e chuta com efeito. A bola sai com muito veneno passando à direita do gol de João Ricardo

☻ 43’ – QUASE - Anselmo Ramon faz linda virada de bola e encontra Paulinho Mocelin livre na ponta direita. Ele chuta cruzado, e Aylon quase alcança.

☺ 44’ – Régis cobra falta na área, a bola sobe e Cacá desvia na medida para Marcelo Moreno, faz a bicicleta. A bola vai fora.


♣ 45 + 2’ – FIM DO 1º TEMPO: CRUZEIRO 0x1 CHAPECOENSE.


♠ Substituições no intervalo – saem Adriano e Stênio (que havia começado bem o jogo, mas, desapareceu depois da pancada que recebeu de Matheus Ribeiro) e entrar Henrique e Wellinton.

☻ 46’ – JUIZ DISSE QUE NÃO FOI NADA – Maurício divide a bola com a defesa da Chape, sente o toque de leve de Joílson na barriga e cai, o juiz não marca nada.

☻ 47’ – Anselmo Ramon vira e chuta de canhota, Fábio defende.

☻ 61’ – FÁBIO FAZ A DEFESA - Anselmo Ramon recebe no lado esquerdo, gira e tenta cruzar, a bola pega efeito e descai, mas, Fábio se estica todo e evita o gol.

♠ 65’ – Substituição no Cruzeiro – Maurício x Arthur Caike.

☺ 67’ – QUASE – Marcelo Moreno chuta cruzado da esquerda, e João Ricardo salva a Chapecoense, faz a defesa milagrosa de ponta de dedo e a defesa alivia.

☺ 68’ – Régis cobra o escanteio, a bola passa por todo mundo. Cáceres fecha no 2º pau e cabeceia reto, a bola raspa a trave.

♠ 74’ – Substituição no Cruzeiro – Giovanni x Patrick Brey.

☻ 75’ – QUASE TOMAMOS O 2º GOL - Bela enfiada de Vini Locatelli para Rone, pelo lado esquerdo. O atacante põe na frente de Léo, invade a área, sozinho, e chuta pra fora, muito torto. Graças a Deus.

☺ 78’ – O Cruzeiro pressiona a saída de bola da Chapecoense, que erra. Marcelo Moreno fica com a bola, mas, solta um foguete, que infelizmente vai para fora.

♠ 78’ – Substituição no Cruzeiro – Régis x Roberson

☺ 88’ – Wellinton faz boa jogada pela direita e chuta cruzado, a bola não encontra um pé salvador e vai para fora.

☺ 90 + 4’ – Cáceres levanta a bola na área, Marcelo Morena cabeceia com estilo, mas por cima do gol.


90 + 5’ – FIM DO JOGO: CRUZEIRO 0x1 CHAPECOENSE


SÚMULA DA PARTIDA: Cruzeiro 0x1 Chapecoense


♦ Motivo: 4ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série B em 2020.

♦ Local, Data e Hora: Mineirão, Beagá, 20/08/2020, QUI, 20:30 h

♦ Arbitragem: Denis da Silva Ribeiro Serafim + Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Brígida Cirilo Ferreira (trio de AL), com boa atuação, especialmente na parte disciplinar.

♦ Cartões Amarelos: Mateus Ribeiro, João Ricardo e Roberto (Chape)

♦ Gol: Anselmo Ramon a 9’

♦ Público e Renda: não houve. Jogo sem público em função da pandemia.


☺ CRUZEIRO: Fábio, Cáceres, Léo, Cacá e Giovanni (Patrick Brey); Adriano (Henrique) e Ariel Cabral; Stênio (Wellinton), Régis (Roberson) e Maurício (Arthur Caike); Marcelo Moreno. DT: Enderson Moreira

♦ BANCO DO CRUZEIRO : Vitor Eudes (gol), Patrick Brey (LE), Marllon e Manoel (zaga), Henrique e Filipe Machado (volantes), Wellinton, Judivan, Arthur Caike, Roberson e Thiago (ataque)

☻CHAPECOENSE: João Ricardo, Mateus, Joílson, Luiz Otávio e Alan Ruschel; William, Ronei (Derlan), Luiz Tocantins (Vini Locatelli) e Aylon (Rone); Paulinho Mocelin (Régis) e Anselmo Ramon (Roberto). DT: Umberto Louser

♦ BANCO DA CHAPECOENSE: Tiepo (gol), Derlan, Anderson Leite, Lima, Roberto, Vini Locatelli, Foguinho, Régis e Rone.


☻ As homenagens desta coluna hoje vão para: Wallison Ferreira, Beth Makennel, Esdras Ribeiro, Cícero Wolney, Marlon Santos (USA), Romeu Madureira, Robertinho Freire, Elmano Galdino, Isaac Mirai, Harry Assaf, Márcio Yguer, João Alberto Nunes Vidal, Iram Antônio e Marlon Marcelo Fonseca.


☻ Troféu Bola Murcha: Hoje vai para o lateral Giovanni que depois do América-MG rodou e não se firma em lugar nenhum. Se é para apostar coloco minhas fichas no Mateus Pereira da base, que tem muito mais potencial que os 4 do elenco: João Lucas (6), Giovanni (31), Patrick Brey (22) e o Marcelo Hermes que nem chances teve depois que voltou.


☻ E de Conceição do Mato Dentro-MG e Região: José Geraldo Ribeiro, Anderson Silva e Silva, Cristiano Simões, Estanislau Francisco Saldanha, Cláudia Magalhães Guerra, Luiz Ribeiro (Serro), Simone Consuelo Rajão, Andréia Carneiro Lazzarini, Francisco de Miranda Moreira Neto, Helder Carvalho Ferreira, Antônio Cláudio de Rezende, Homero Flávio Generoso Malaquias, Antônio Augusto Barros, Róbson Guimarães e Said Santiago. E como capitão deste time escolho meu irmão Sebastião Costa Filho, que em função da PANDEMIA acabou tendo que ficar na terra, trabalhando home-office e muito feliz na nova casa que comprou.


“Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido”


Por: João Chiabi Duarte - @JoaoChiabDuarte

Edição: Renata Batista - @Re_Battista


Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco