• Vinícius Fortunato

Palmeiras 1x0 Cruzeiro: Quando a fase não ajuda...

Saudações celestes!

É turma, a situação está periclitante já dizia os mais antigos. Ontem tivemos mais uma prova de que quando a fase é ruim nada ajuda.

Palmeiras x Cruzeiro, 19ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019, no Allianz Parque, em São Paulo. Foto: Marcello Zambrana/Cruzeiro/LightPress


Bom, inicialmente temos que destacar as mudanças promovidas pelo treinador Rogerio Ceni. Duas chamaram mais atenção, a primeira foi a entrada de Rafael Santos, jogador da base começou o jogo na lateral esquerda, a segunda foi a entrada de Ederson na volância, fazendo companhia ao capitão Henrique.


O adversário tinha um comandante que talvez conhecesse o time mais do que nosso atual treinador, afinal, foram três anos a frente do Cruzeiro, logo era de se esperar que Mano Menezes iria tirar proveito disso.


Apesar de conhecer muito bem o Cruzeiro, a Raposa não tomou conhecimento e começou melhor e logo aos cinco minutos quase abrimos o placar, Pedro Rocha finalizou para boa defesa do arqueiro palmeirense e no rebote o David também foi parado por Weverton, olha a fase aí.


Apesar do bom início, o Cruzeiro não conseguiu manter o ritmo. O Palmeiras começou a tomar conta do jogo, porém era aquela famosa posse de bola sem muita objetividade, fato que era refletido ao se observar o goleiro Fábio, que não tinha feito uma defesa no jogo e tudo caminhava para um 0x0 chato.


Porém, quando a fase é ruim, já falei né? Aos 45 minutos do primeiro tempo, bola aberta na direita do ataque, Marcos Rocha cruza a bola rasteira, Cacá tenta tirar, porém Ederson tromba com Luiz Adriano (talvez até uma falta poderia ter sido assinalada), mas quando a fase atrapalha, né? Bola sobra para Bruno Henrique, o volante bate firme, sem chances para Fábio, 1x0 Palmeiras.


O segundo tempo começou e o Palmeiras continuou o dono do jogo, o time celeste parece ter sentido o golpe e pouco perigo oferecia ao gol adversário, na verdade foi o time de Mano Menezes que começou a ser mais incisivo. Fábio trabalhou mais e o estreante Rafael Santos teve muito trabalho com Dudu pelo lado esquerdo.

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação


O treinador Rogerio Ceni tentou mudar o panorama do jogo com algumas mudanças, a primeira foi Thiago Neves no lugar de David, ainda teve Sassá no lugar de Fred e por fim Egídio no lugar de Rafael Santos. As mudanças pouco fizeram efeito e apesar do domínio palmeirense o jogo não teve mais seu placar alterado e o Cruzeiro conheceu sua terceira derrota seguida.


Hoje mais tarde o Corinthians que não perdia um jogo a 14 jogos perdeu para o Fluminense (a fase, né? rs) e ainda com uma falha bizarra do goleiro Cássio.


Com isso, encerramos o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento.


O Cruzeiro volta a campo no sábado que vem contra o Flamengo, tomara que seja um turno novo com uma história nova para time cruzeirense.


Enfim, infelizmente não tem muito mais do que falar. Agora é não abandonar o time, pois ele precisa demais de todos nós.


VAMOOOOOOOOO CRUZEIROOOOOOOOOOO!!!



Por: Vinicius Fortunato - @fortunatoxD

Edição: Renata Batista - @Re_Battista


Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco