Goiás 1x0 Cruzeiro: E segue o calvário...

Saudações celestes!

 

Triste, não existe outra palavra para ser utilizada neste momento. Chega a ser complicado usar o pós jogo de hoje para falar apenas da partida de ontem, sem desabafar em nenhum momento.

 

Vou tentar me atentar apenas ao jogo.

 

O Cruzeiro amargou mais uma derrota no Campeonato Brasileiro, ao todo são onze derrotas, fazendo com que a Raposa tenha o pífio aproveitamento de 28,8%. Tenebroso o atual momento do time celeste.

 

No dia 10 de abril, seis meses atrás, o Cruzeiro destruía o Huracan em casa por 4x0, com show de Fred.

 

Quem entrou no coma naquele dia e acordou apenas hoje provavelmente não acreditará na atual situação do time, mesmo que mostrem a tabela do Brasileiro.

 

Como nos últimos jogos, o Cruzeiro começou melhor que o adversário, mandou na primeira etapa apesar de não assustar tanto o goleiro como foi contra o Ceará, foi do cabuloso as melhores chances da partida na etapa inicial.

 

O destaque fica por conta de duas jogadas. A primeira aos 13 minutos, David acreditou em um lance na ponta esquerda do ataque, meio desequilibrado cruzou, Robinho pegou de primeira, sozinho, mas acabou finalizando por cima do gol. A segunda veio da direita, Orejuella cruzou a bola curta na entrada da área, Thiago Neves desviou de cabeça e Sassá chegou um pouco atrasado e desperdiçou a chance de abrir o marcador.

Sassá voltou a equipe titular , mas pouco fez durante toda a partida. Foto: Carlos Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

 

O time do primeiro tempo lembrou muito o esquema utilizado por Mano Menezes, Abel abriu o Robinho na direita, fazendo um 4231 com um meia armador pelas pontas, contrariando até mesmo o que foi dito pelo novo treinador celeste, que afirmou que gosta de jogar com dois jogadores rápidos na ponta, talvez isso mude com a volta de Pedro Rocha.

 

O Cruzeiro voltou com uma alteração para o segundo tempo, Orejuella deixou a partida (talvez a pior dele com a camisa do Cruzeiro) para a entrada de Edilson. Ao que tudo indica, Abel tentou melhorar esse ultimo passe na lateral que é a única coisa que o Edilson tem de melhor que o Orejuella, a bola cruzada na área.

 

O time do Cruzeiro continuou melhor no jogo e logo aos quatro minutos da etapa complementar chegou ao gol. David foi lançado e em uma falha do marcador saiu livre pela ponta esquerda. Em uma excelente jogada o camisa 11 levantou a cabeça e encontrou Thiago Neves livre na marca do pênalti, o camisa 10 finalizou sem chances para o goleiro Tadeu, 1x0 Cruzeiro. Nesse momento os foguetes já estavam explodindo, Abel já tinha virado Abelão da salvação e por ai vai. Quando a fase é complicada nada ajuda, o VAR revisou o lance e apontou um impedimento de 2 cm quando David foi lançado e assim o gol foi anulado corretamente.

 

O time celeste pareceu sentir o gol e junto com o declínio físico que apresenta todo jogo o futebol praticado fez jus ao nosso lugar na tabela do campeonato e como desgraça pouco é bobagem aos 16 minutos, gol do Goiás. Michael tentou chutar e acabou acertando um passe para Alan Ruschel que apareceu TOTALMENTE LIVRE de marcação. Dedé não saiu e deu condições e Edilson desligou do jogo e bisonhamente viu o lateral esmeraldino marcar o gol nas suas costas.

 

Depois disso foi aquele famoso lesco lesco de sempre. Time perdido em campo, sem forças emocionais e físicas para reagir e o Goiás só gastou o tempo. Abel Braga ainda tentou mexer mais duas vezes, colocando Marquinhos Gabriel e Ezequiel na partida, sacando Robinho e Ederson, mas de nada adiantou, o Cruzeiro saiu de campo mais uma vez derrotado e dessa vez viu o Fluminense, seu principal adversário na briga pela permanência na primeira divisão abrir três pontos de vantagem.

 

Se futebol fosse um jogo justo o placar deveria ser no mínimo 1x1, mas o futebol é assim, apesar de muitas vezes os 90 minutos não relatarem o que foi o jogo, 38 rodadas relatam e sim, dói demais falar isso, mas a posição do Cruzeiro é justíssima, pelo futebol praticado e principalmente por tantas ações absurdas realizadas pela diretoria no comando do clube.

 

Que esses que levaram o Cruzeiro para esse abismo tenham vergonha na cara de agir, diretoria, jogadores e todos aqueles que de alguma forma estão fazendo 9 milhões de pessoas sofrer acordem pra realidade e entendam o tamanho e grandeza da instituição Cruzeiro Esporte Clube.

 

O Cruzeiro é maior que todos vocês e se ainda sobrou um pingo de amor pelo clube que trabalhem noite e dia para salvar o time desse vexame. Odeio ficar nessa de “sou mais cruzeirense que você, porque fiz isso”, mas guardo com muito orgulho que os últimos cinco jogos de 2011 eu estava em todos lá em sete lagoas e assim como foi lá, este ano estarei presente até o último minuto.

 

O Cruzeiro volta a campo sábado, dia 05, às 21:00. Vamos para mais uma final, Cruzeiro! Até o fim, lado a lado meu grande amigo, o Cruzeiro não cai.

 

VAMOOOOOOOO CRUZEIROOOOOOOOOO!!!

 

 

Por: Vinicius Fortunato - @fortunatoxD

Edição: Renata Batista - @Re_Battista

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco