• João Chiabi Duarte

CSA 1x1 Cruzeiro: Um pecado levar o empate no final

As observações sobre CSA 1x1 Cruzeiro – O resultado obtido hoje em Maceió, no famoso estádio Rei Pelé, não foi o ideal considerando a necessidade do Cruzeiro de recuperar pontos perdidos nas 15 rodadas iniciais da competição, também não representou a quebra do tabu que nos mantém há mais de um ano sem vencer fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, porém, foi um ponto importante dadas as circunstâncias, permitiu a Rogério Ceni uma boa avaliação das possibilidades do elenco que ele tem em mãos e mais à frente, poderá ser necessário na luta contra o rebaixamento. O Cruzeiro está a 12 pontos do G6, está a 18 pontos do líder e dependendo dos resultados da Chapecoense (joga fora de casa contra o Botafogo) e do Fluminense (joga fora de casa contra o Palmeiras) poderá até voltar a figurar na zona de rebaixamento.

CSA 1x1 Cruzeiro - partida válida pela 16ª rodada do Brasileirão. Foto: Ailton Cruz

Quando a bola rolou vimos o Cruzeiro se preocupando em não rifar a bola, tentando sair jogando a maioria das vezes. Com a ausência de Pedro Rocha, Rogério Ceni optou por Robinho como segundo volante para qualificar ainda mais a saída de bola, um bom campo de observação. Com Pedro Rocha indisponível, fez a opção por David para ser o jogador de velocidade. E apostou em Fred para começar o jogo, como referência no ataque. E Fred mais uma vez deixou a sua marca, aproveitando o rebote do goleiro, após boa cabeçada de Thiago Neves.


O fato de ter aberto o placar no início da partida, logo em uma de suas primeiras ações ofensivas bem concatenadas, deu ao Cruzeiro maior tranquilidade na troca de bola. O time criou boas situações para ampliar o placar.


Com Rogério Ceni, o Cruzeiro não adotou o futebol reativo, mesmo após sair à frente no placar. Trabalha mais a posse de bola, tenta ser agressivo o tempo inteiro, trabalha a marcação iniciando no campo do adversário, ao invés de ficar correndo muito atrás da bola, se compactando atrás da linha de meio, para sair em contra-ataques, como nos tempos de Mano Menezes. E hoje, como fator agravante, ainda não teve Pedro Rocha, que sofreu com uma indisposição, ainda no aquecimento e não pode nem ir para o jogo.


O Cruzeiro tem jogadores muito técnicos do meio para a frente, porém, para fazer este futebol de intensidade é preciso que o preparo físico esteja em alto nível e nosso time tem deixado a desejar neste quesito, passa a sofre muito nos finais dos jogos. Hoje, mais uma vez, claramente sentiu a falta de preparo físico no final da partida, coisa que também já foi detectada por Rogério Ceni, que além da substituição de Orejuela x Edilson por contusão, fez as outras 2 em função da condição física de Fred e de Robinho que estavam entre os mais cansados em campo, coisa que também poderia ter levado a tirar Marquinhos Gabriel ou Thiago Neves, pois, o cansaço dos homens de frente foi visível.


Foi realmente um pecado levar o gol no finalzinho do jogo.


No final prevaleceu o ditado de Neném Prancha: “quem não faz, leva”.


Mas, a rigor a defesa reserva com Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Dodô não decepcionou. Robinho, enquanto teve pernas fez uma boa atuação no meio-campo e tudo indica será fixado mais como segundo homem de meio, aportando sua qualidade e visão de jogo ao nosso meio. Rogério Ceni também conseguiu recuperar a amizade entre Fred e o gol.


Enfim, o Cruzeiro mesmo não trazendo a vitória das Alagoas, renova a nossa esperança em dias melhores e nos indica que o rendimento do time vai melhorar nas mãos do novo treinador.


☻ Os lances mais relevantes da partida:


☺GOL do CRUZEIRO: Virada de bola de Robinho encontra Orejuela no lado direito no prolongamento da grande área, ele domina, avança e dá um passe perfeito para a cabeçada de Thiago Neves de cima para baixo. Jordi defende como pode e a bola se oferece para Fred que escora para dentro do gol fazendo seu 2º gol no Brasileiro e o 18º gol no ano. LuisHenry14 começa a pensar que vai ter que me pagar a aposta no fim do ano (agora faltam 12). CSA 0 x 1 Cruzeiro.

Fred foi o autor do gol do Cruzeiro, logo aos 10 minutos da primeira etapa. Foto: Ailton Cruz

☺12’ – Robinho pega rebote na entrada da área e chuta forte. Jordi defende com dificuldade em dois tempos, depois de soltar a bola.


☺22’ – Thiago Neves recebe a bola na meia esquerda, limpa e chuta forte. Jordi voa e espalma a bola. Defesa difícil.


☺23’ – Robinho dá um ótimo passe a David na entrada da área. Ele ajeita o corpo e a bola saiu raspando a trave direita de Jordi.


☺27’ – Fred recebe na intermediária, limpa o lance e chuta, a bola vai alta, longe do gol.


☺33’ – LINDO LANCE - Marquinhos Gabriel é lançado na meia-direita. Domina a bola e arrisca o chute com curva, a bola passa por Jordi e tira tinta no travessão.


☻ 36’ – Após cobrança de corner a bola sobra para Alecsandro em boa condição, mas, ele finaliza mal. A bola sobre e sai sem perigo para Fábio, até aqui espectador privilegiado da partida. Esta foi a primeira chegada do time alagoano, até aqui o Cruzeiro controla bem o jogo.


☺42’ – QUE CHANCE - Orejuela lança David na meia-direita, a 5 passos da área do CSA, ele domina e chuta de esquerda, mas, a bola raspa a trave esquerda de Jordi e vai pra fora.


◘ 45 + 1’ – FIM DO PRIMEIRO TEMPO.


☺50’ – QUE CHANCE - Marquinhos Gabriel recebe de Thiago Neves e chuta de primeira, com efeito, Jordi voa e espalma espetacularmente, bola vai a corner.


♣ 54’ - VAR em ação – Alan Costa derruba Fred. O juiz analisa o lance e manda seguir.


☺50’ – CHANCE INCRÍVEL - Thiago Neves lança Marquinhos Gabriel pela direita. Ele domina a bola e ante a saída de Jordi, dá um toque por baixo com muita qualidade, Alan Costa chega no lance e afasta, mas, a bola pega no travessão, a defesa alivia.


☻62’ – IMPEDIDO - Jonatan Gómez cobra falta da meia esquerda. Alecsandro vai na bola, pula nela, mas não encosta. A bola vai no ângulo esquerdo de Fábio, que espalma. Mas o árbitro já marcava impedimento do atacante.


☻ 66’ - PERIGO -Jonatan Gómez recebe passe na meia direita, limpa a marcação e chuta. A bola passa à esquerda do gol de Fábio, com perigo.


☻69’ – FÁBIO faz boa DEFESA - O CSA faz boa jogada pela direita. Dawhan tabela na ponta direita, recebe na área e toca para Jonatan Gómez que livre na grande área, chuta rasteiro no meio do gol. Fábio defende com dificuldade e no rebote, Marquinhos Gabriel afasta o perigo.


☻ 76’ – Alecsandro cabeceia da meia-lua, Fábio faz a defesa sem muita dificuldade. Observe-se a mudança de comportamento da partida. O Cruzeiro parou de criar, parece sem pernas.


♣ O jogo fica muito faltoso e marcado por erros de passe e farta distribuição de cartões amarelos...o Cruzeiro só cozinhando o jogo, com as trocas feitas vai segurando o time alagoano.


☻ 90 + 4’ – GOL DO CSA – Apodi pega rebote de uma cabeçada equivocada de Edílson e cruza. A bola desvia em Fabrício Bruno e Fábio não consegue fazer a defesa. CSA 1x1 CRUZEIRO.


◘ 90 + 5’ – FIM DA PARTIDA = CSA 1x1 CRUZEIRO.


OPINIÃO: O Cruzeiro foi muito melhor na etapa inicial, quando dominou a partida e poderia ter matado o jogo. Mas, sentiu a falta de um melhor condicionamento físico e penou na etapa final, especialmente entre os 15 e 30’ do segundo tempo. Quando se esperava que fosse conseguir confirmar a vitória e a quebra de longo tabu sem vencer fora de BH, sofreu o gol de empate, que acabou sendo justo, porque o CSA foi melhor na etapa final.


A SÚMULA DA PARTIDA: CSA 1x1 CRUZEIRO


♦ Motivo: 16ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro de 2019

♦ Local, Data e Horário: Estádio Rei Pelé, Maceió (AL) – 25/08/2019 (domingo), 19:00 h

♦ Cartões Amarelos: Cacá e Jadson (Cruzeiro); Luciano Castán, João Vítor e Héctor Bustamante (CSA) ♦ Gols: Fred a 10’ e Apodi a 90 + 3’

♦ Público e Renda: não fornecidos até o momento.

♦ Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique (RJ) + Luiz Claudio Regazone (RJ) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) + VAR: Joao Batista de Arruda (RJ)


☻ CSA (4-4-2): Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo (Euller), João Vítor, Jean Cléber (Apodi) e Jonatan Gómez; Héctor Bustamante e Alecsandro (Victor Paraíba).

DT: Argel Fucks


☺Cruzeiro (4-2-3-1): Fábio; Orejuela, Fabrício Bruno, Cacá e Dodô; Henrique e Robinho (Jadson); Marquinhos Gabriel, Thiago Neves e David; Fred (Sassá). Técnico: Rogério Ceni



Uma saudação especial para os grandes cruzeirenses: Sidney Jr., João Henrique F. Castro, Vânder Araújo (Guerreiros dos Gramados), Luizhenry14, Alex Kim, Wellington Campos, Douglas Ribeiro, Shara Rodrigues, Mariza Lobato, Sandrinha Fernandes, Laura Estrela, Helena de Fillipis Cabral, Karine Amorim, Bruno Gervásio, Éden, Rômulo Jr. e Artur Coke. Só pessoas especiais.


E de Conceição do Mato Dentro-MG e Região: Helder Carvalho Ferreira (um dos aniversariantes do dia do soldado), Eduardinho Viegas, Geraldo Reis Maia, Fábio Martini Ribeiro, meu primo Reinaldo Gomes de Souza (o melhor vereador de BH), minha prima querida Waldenia Duarte Sapore, Silvana D’el Papa Moreira, Francisco Miranda Moreira Neto, Roberto Romano, além dos craques de bola Geraldo “Culeta” Mattos e José Antônio “Tripa” de Carvalho Souza. E para comandar este timaço convoco o outro aniversariante famoso deste dia do soldado personificado no meu irmão Carlos E. Tomazzi, um craque em todos os sentidos, inteligência rara, coração imenso, dotado de luz especial, uma das pessoas escolhidas que Deus coloca no mundo para nos fazer crescer e melhorar sempre, pelas grandes virtudes e valores.


“Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido”


Por: João Chiabi Duarte - @JoaoChiabDuarte

Edição: Renata Batista - @Re_Battista

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco