• Giane Alves

Cruzeiro 2x0 Paraná: Scolarismo Azul

Salve, Nação Azul!


Se eu estiver dormindo, por favor não me acordem. Vencemos, jogando bem e com o Moreno fazendo gol. Isso só pode ser um sinal que os bons ventos voltaram a Toca da Raposa.


Com um futebol bastante intenso e seguro em campo, o Cruzeiro bateu o Paraná, por 2 a 0, e conquistou mais três pontinhos preciosos na tabela. Os gols foram marcados ainda na primeira etapa, por Marcelo Moreno e Airton, e garantiram o triunfo celeste no fechamento do primeiro turno.

Os jogadores comemoram o primeiro gol do Cruzeiro, marcado por Marcelo Moreno. Foto: Agencia_i7


Bora falar do jogo?


O juiz apitou o início e gol! Já no primeiro minuto da partida Régis cobrou uma falta para o meio da área, Marcelo Moreno subiu de cabeça, se antecipando ao goleiro, e estufou as redes do adversário. Gol importante para o boliviano, que vinha sendo bastante cobrado pela torcida, e gol para desestruturar e forçar o adversário a sair para o jogo.


O Cruzeiro assumiu o controle da partida, com Ramon reforçando a marcação no meio e dando mais liberdade para o menino Jadsom. Na frente a equipe se mostrava mais agressiva, "mordendo" o tempo todo, e poderia ter ampliado em chute perigoso do Moreno, após bela jogada de linha de fundo de Airton, que acabou parando nas mãos do goleiro paranaense.

A partir dos 20 minutos o Paraná tentou arriscar um pouco mais contra a meta celeste. A equipe tricolor chegou a equilibrar as ações na partida, mas quem mexeu novamente no placar foi o Cruzeiro. Fábio fez uma reposição de bola veloz, encontrando Patrick Brey na lateral direita, que avançou pela ponta e deu um passe açucarado para Ayrton, entre os defensores paranaenses. O jovem atacante driblou o goleiro e, mesmo sem ângulo, ampliou o placar no Mineirão. Segundo gol de Airton nos últimos dois gols, segundo gol do Cruzeiro.


Na segunda etapa coube a Raposa controlar o jogo, para sair de campo com os três pontos, e assim o fez. O Paraná, em desvantagem no placar, tentou avançar um pouco mais ao ataque, mas sem grandes sustos a meta de Fábio. Quem esteve mais perto de marcar foi o Cabuloso, em chute venenoso de Claudinho, espalmado pelo goleiro Marcos, quando o jogo já caminhava para a fase final. 

Prriii, fim de jogo, vitória celeste na reestréia de Felipão no Mineirão. Com isso, o Cruzeiro chegou a 20 pontos e dormiu fora da zona de rebaixamento da competição, no 16° lugar. Agora o time celeste aguarda o fechamento da rodada para saber sua real posição.


Com 7 pontos em 9 disputados, o Cruzeiro de Felipão começa a mostrar sua cara. Mesmo com pouco tempo de trabalho já é possível ver em campo uma equipe mais aguerrida, motivada, muito em função dos gritos do treinador a beira de campo, que vibra junto com o time o tempo todo, postura extremamente diferente dos dois treinadores anteriores. A luzinha no fim do túnel, que parecia quase apagada, começa a brilhar mais forte, renovando as esperanças do torcedor. A luta ainda é na parte de baixo da tabela, mas uma sequência de bons resultados no começo do returno pode significar uma retomada do objetivo do acesso a Série A.


O próximo adversário do Cruzeiro é o Botafogo-SP, dia 06 de novembro às 19:15, em São Paulo. O time do interior paulista ocupa atualmente a penúltima colocação, com 17 pontos conquistados, e um jogo a menos em relação a Raposa. Que os discípulos de Big Phill mantenham o ritmo e conquistem mais três pontinhos preciosos para a jornada celeste.


O espírito é esse, lutar até o fim, desistir jamais!


Com o Cruzeiro, e pelo Cruzeiro, sempre!

SÚMULA DA PARTIDA: CRUZEIRO 2x0 PARANÁ

Motivo: 19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data e horário: 30 de outubro de 2020 (sexta-feira), às 21h30

Árbitro: Thiago Luis Scarascati (SP)

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Gols: Marcelo Moreno (1’1ºT) e Airton (38’1ºT)

Cartões amarelos: Jhony Douglas, Higor Miritão e Juninho (Paraná); Airton, Régis e Marcelo Moreno (Cruzeiro)


Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres, Cacá (Adriano), Manoel e Patrick Brey; Ramon e Jadsom; Airton (Filipe Machado), Régis (Claudinho) e Marquinhos Gabriel (Welinton); Marcelo Moreno. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Paraná: Marcos; Paulo Henrique, Salazar, Hurtado e Juninho; Jhony Douglas (Karl), Higor Meritão, Andrey, Renan Bressan (Bruno Xavier) e Thiago Alves (Vitinho); Leo Castro (Guilherme Biteco). Técnico: Allan Aal


Por: Giane Alves - @gianeaalves

Edição: Renata Batista - @Re_Battista

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco