• DebateZeiros Cruzeiro

Cruzeiro 2x0 Atlético-GO: Cobranças que surtem efeito

Quem disse que vaiar não adianta nada? Os 7263 pagantes que foram hoje ao Mineirão viram o meia Thiago Neves reagir bem às vaias que ouviu na derrota para a Chapecoense. O jogador, que vinha atuando de forma apática e muito mal tecnicamente, teve talvez sua melhor atuação com a camisa do Cruzeiro mesmo sem ter tido participação direta nos gols.

O jogo foi exatamente o que se esperava. Atlético Goianiense, um dos piores times do campeonato, veio numa retranca total. O técnico Doriva para esta partida adotou um esquema 4-5-1. Todos jogadores se posicionavam atrás da linha da bola e praticamente abdicavam dos contra ataques. O Dragão foi a campo com a seguinte escalação: Felipe Garcia; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão Silva (Luiz Fernando), Breno Lopes (Walterson), Silva, Jorginho e Andrigo (Júnior Viçosa); Everaldo. Já o Cruzeiro do técnico Mano Menezes teve uma mudança no time titular, Alisson deu lugar a Rafael Marques. O time então teve: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo, Diogo Barbosa; Romero, Cabral (Hudson); Thiago Neves (Rafinha), Robinho, Rafael Marques (Alisson); Ábila.

Créditos Agência LightPress © Washington Alves / Cruzeiro

Como de hábito, o Cruzeiro teve dificuldades na criação contra um adversário muito fechado. No primeiro tempo o time tentou ter paciência e rodar a bola, acabou com uma posse de 72% mas quase totalmente estéril. Robinho iniciou o jogo como o meia central no 4-2-3-1 do técnico Mano Menezes, e se movimentava por todo o ataque. Thiago Neves era o meia mais à direita mas tinha liberdade para flutuar nas costas dos volantes do Dragão. Por vezes Diogo Barbosa centralizava e virava mais um meia. Quando o meio campo se aproximou pra jogar por dentro o time celeste levou certo perigo ao goleiro Felipe. Thiago Neves, na sua principal característica, teve três chances de abrir o placar em chutes perigosos de fora da área. Em uma delas apareceu às costas dos volantes Atleticanos e foi encontrado por Ariel Cabral, o meia passou pela marcação e carimbou o travessão.

No intervalo, o técnico Mano Menezes sacou Rafael Marques, que nada produziu, e colocou Alisson. O time ganhou mais ímpeto ofensivo e velocidade. Em sua primeira jogada alçou a bola para Léo, (sim, ele tentou fazer de bicicleta) que não aproveitou. Na sequência, em uma trama muito bem feita por todo ataque celeste, Robinho achou Thiago Neves e este, mesmo marcado, tocou de calcanhar para Alisson que, com um leve toque de primeira, empurrou para o Ábila abrir o placar. Depois de inaugurado o marcador, finalmente o time Goiano tentou sair pro jogo, o que deu espaços para o ataque do Cruzeiro. Alisson então infernizou o lado direito adversário. Em uma dessas cruzou rasteiro para Ábila que não aproveitou. Na sequência recebeu brilhante passe de letra de Cabral e sofreu pênalti. Ábila bateu e marcou, 2 a 0, colocando números finais no placar.

Opinião #DebateZeiros: Foi uma vitória muito importante tendo em vista que enfrentaremos os dois melhores times do campeonato na sequência, mas o time passou longe de ser brilhante. Robinho ainda está em busca de seu ritmo ideal mas já é nítido como ele arma melhor o meio campo. Com a vitória o time celeste subiu para a sexta colocação na tabela.

Formação inicial do Cruzeiro

Autor: Felipe Ávila - @FelipeAvilaP

Ficha Técnica da Partida

Cruzeiro Fábio; Ezequiel, Murilo, Leo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral (Hudson), Robinho, Thiago Neves (Rafinha) e Rafael Marques (Alisson); Ábila Técnico: Mano Menezes Atlético-GO Felipe Garcia; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão Silva (Luiz Fernando), Breno Lopes (Walterson), Silva, Jorginho e Andrigo (Júnior Viçosa); Everaldo Técnico: Doriva Gols: Ábila (2 vezes) Público Presente: 9.902 Público Pagante: 7.263 Renda: R$ 110.781,00 Cartões amarelos: Andrigo, Jorginho, Marcão Silva e André Castro (Atlético-GO). Murilo, Robinho e Thiago Neves (Cruzeiro) Motivo: 6ª rodada do Campeonato Brasileiro

Estádio: Mineirão

Horário:18h30

Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)

Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco