• Vinicius Matias

Cruzeiro 3x1 América-MG: Venceu e convenceu

Fala Nação que acompanha o DebateZeiros!


O Cruzeiro virou sobre o América, voltou a vencer no Campeonato Brasileiro e entrou no G-6 (zona de classificação para a Libertadores). Com Gols de Arrascaeta, Robinho e Raniel, oTime Estrelado garantiu mais três pontos. Com o resultado, o Cruzeiro ganhou duas posições e terminou a 13ª rodada do Campeonato Brasileiro na sexta colocação, com 21 pontos.

Cruzeiro x América-MG, décima terceira rodada do campeonato Brasileiro 2018, no Mineirão, em Belo Horizonte/MG. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.


Vou começar o nosso pós-jogo de um jeito diferente hoje. Até que em fim, o nosso Cruzeirão venceu e convenceu. A expectativa para essa partida era muito positiva por parte da nossa torcida. Até porque era nossa obrigação vencer e amassar o nosso adversário dentro de casa, onde nesse campeonato, não se deve perder pontos e nem ficar oscilando, se quisermos chegar longe na competição.


O outro ponto positivo era a estreia do argentino Hernán Barcos. O Cruzeiro voltou a ter um atacante de ofício dentro da área. A torcida cansou dessa insistência no tal “Falso 9”. O jogo foi outro, muita movimentação e mais chances criadas. Poderia ter sido uma vitória com mais autoridade e com muitos mais gols, mas o coelhinho se safou... Risos.


O Time Celeste venceu e jogando bem, o que é mais importante. Há muito tempo a torcida esperava por isso. Os três gols validados, dos cinco que fizemos, provam que a equipe do Mano Menezes se impôs e foi eficiente. No entanto, há outros motivos que justificam o excelente resultado: as atuações de Robinho e Thiago Neves, que voltaram a jogar bem, e o poder de decisão do Arrascaeta. O uruguaio voltou com pé direito depois da Copa.


Ficou nítido, que Robinho e TN30 estavam a fim de jogo. Eles precisavam de uma boa atuação. Precisavam chamar a responsabilidade. A dedicação e a boa partida que fizeram, ajudou muito o Cruzeiro a conquistar a vitória. E é disso que precisamos, de jogadores que podem decidir uma partida. Todos ganham com isso, e que venham mais atuações assim.


O JOGO


Primeiro tempo


Com estratégia muito reativa, e esperando o Cruzeiro no campo de defesa, o América até tentou fazer seu jogo na etapa inicial, ficava esperando o Time Estrelado pra sair nos contra- ataques, o estreante Barcos mostrou boa movimentação.


Aos 11 minutos, o argentino viu Arrascaeta livre na esquerda. O uruguaio viu e serviu Thiago Neves na pequena área e o camisa 30 marcou o gol. O árbitro Raphael Claus, no entanto, marcou impedimento e anulou. Os últimos quinze minutos deixou o torcedor celeste apreensivo no Mineirão. Aos 31 minutos, em uma falha bisonha do Dedé na saída de bola, Christian aproveitou, recuperou a pelota e acertou linda finalização de fora da área, no ângulo de Fábio. 1 a 0 para o Coelho. A resposta não demorou. O Cruzeiro se lançou para o ataque e, três minutos depois, aos 34, Thiago Neves lançou Robinho, que matou no peito e finalizou em cima de João Ricardo, espalmando nos pés de Arrascaeta, que completou para o gol. 1 a 1. O uruguaio ainda marcou o segundo, aos 43', mas o árbitro marcou novo impedimento.


Segundo tempo


Em uma noite brilhante do uruguaio, já na etapa final, saiu a assistência para o gol da virada do Cruzeiro. Aos 14 minutos, Arrascaeta recebeu na linha de fundo e deu cruzamento preciso para Robinho marcar. 2 a 1. O jogo ganhou novas emoções. A torcida estrelada não parava de apoiar.


O América se abriu em busca do empate e o Time Celeste aproveitou os espaços. Aos 19 minutos, Raniel que havia substituído Barcos, aproveitou erro no corte do zagueiro americano, e de cabeça, ampliou o placar. 3 a 1 para o Cruzeirão Cabuloso. Apesar de ter a vitória praticamente definida já aos 19 minutos, o Cruzeiro não diminuiu o ritmo e seguiu criando as principais chances de ataque. Thiago Neves finalizou com perigo aos 31 minutos, e Robinho quase marcou aos 33, quando o mesmo aproveitou assistência e por pouco, de dentro da área, não acertou o ângulo de João Ricardo. A bola também não entrou em outras tentativas, mas a vitória celeste ficou assegurada.


Opinião: A presença de um homem de referência na área mudou todo o jogo do Cruzeiro, com alguém jogando entre os zagueiros, obriga os volantes e laterais do adversário a cobrir espaços, o que dá liberdade para quem joga pelos lados do campo, por isso Arrascaeta e Robinho foram tão participativos. Melhorou muito e que continue assim.


ESTATÍSTICAS












FICHA TÉCNICA


Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro

Estádio: Mineirão

Data e horário: 19 de julho de 2018 (quinta-feira), às 19h30

Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)

Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Rogério Pablo Zanardo (CBF/SP)

Gols: Christian (aos 31'1ºT), Arrascaeta (aos 34'1ºT), Robinho (aos 14'2ºT) e Raniel (aos 19'2ºT)

Cartões amarelos: Aderlan (América); Henrique, Edilson, Ariel Cabral (Cruzeiro)

Público Presente: 17.958

Público Pagante: 13.283

Renda: R$ 294.127,00


CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves (Mancuello) e Arrascaeta (Rafinha); Hernán Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes


AMÉRICA: João Ricardo; Norberto (Ademir), Matheus Ferraz, Messias e Giovanni; Juninho, Leandro Donizete (Ruy), Christian e Wesley (Capixaba); Aderlan e Rafael Moura. Técnico: Ricardo Drubscky


#AvanteCruzeiro


Por: Vinícius Matias - @viniciusmatias1

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco