• DebateZeiros Cruzeiro

Taça Brasil 1966



O Campeonato Brasileiro de Futebol de 1966, originalmente denominado Taça Brasil pela CBD (Confederação Brasileira de Desportos), foi a oitava edição deste torneio organizado pela entidade máxima do futebol nacional. O Cruzeiro sagrou-se campeão, após vencer os dois jogos da final contra o Santos, que era o atual campeão brasileiro.

Mais de 77 mil pessoas estavam no Mineirão para assistir a primeira partida da final da Taça Brasil em 30/11/1966. Mesmo os mais fanáticos torcedores do Cruzeiro não apostavam numa vitória elástica da equipe. Um empate já era satisfatório. Mas Raul, Piazza, Tostão, Dirceu Lopes e Natal estavam determinados a acabar de vez com aquele mito santista. Ao apito final, a história estava escrita: Cruzeiro 6×2 Santos. Nascia ali, naquele jogo eterno, mais um grande time do esporte nacional, que mostrava existir, sim, futebol de qualidade fora do eixo Rio-SP.

Embalados e prontos para serem campeões, os jogadores do Cruzeiro disputaram a partida de volta, no Pacaembu, no dia 07/12/1966, debaixo de muita chuva. Precisando fazer gols, o Santos foi com tudo para cima do Time Celeste e abriu 2 a 0. Todos acreditavam que o time paulista devolveria a derrota do primeiro jogo, mas o Cruzeiro não se intimidou, e de virada, venceu o Santos de Pelé por 3x2 e conquistou a Taça Brasil 1966.

Ali, naquela conquista, o Cruzeiro mudava para sempre a ordem do cenário futebolístico nacional, que passaria a olhar também para Minas Gerais e não só para Rio e SP. A importância do título foi tão grande que o Torneio Rio-SP de 1967 passaria a incluir, também, as equipes de Minas Gerais e de outros estados, dando origem ao Torneio Roberto Gomes Pedrosa. O que um 6 a 2 não faz…


**Ficha dos Jogos


Cruzeiro EC 6x2 Santos FC Data: 30/11/1966 Local: Mineirão - Belo Horizonte (MG) Renda: Cr$ 222.314.600,00 (recorde brasileiro) Público: 77.325 Árbitro: Armando Marques Gols: Zé Carlos (contra) 1', Natal 5'(CEC), Dirceu Lopes 20', 39' e 72'(CEC), Tostão(p) 42'(CEC), Toninho Guerreiro 51' e 54'(SFC) Expulsões: Procópio e Pelé Cruzeiro: Raul; Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Piazza e Dirceu Lopes; Natal, Evaldo, Tostão e Hilton Oliveira. Técnico: Aírton Moreira Santos: Gilmar; Carlos Alberto, Mauro, Oberdã e Zé Carlos; Zito e Lima; Dorval, Toninho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula Santos FC 2x3 Cruzeiro EC Data: 07/12/1966 Local: Pacaembu - São Paulo (SP) Renda: Cr$ 65.142.000,00 Público: calculado em 30.000 Árbitro: Armando Marques Gols: Pelé 23'(SFC), Toninho Guerreiro 25'(SFC), Tostão 63'(CEC), Dirceu Lopes 73'(CEC) e Natal 89'(CEC) Santos: Cláudio; Lima, Haroldo, Oberdã e Zé Carlos; Zito e Mengálvio; Amauri (Dorval), Toninho, Pelé e Edu. Técnico: Lula Cruzeiro: Raul; Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Piazza e Dirceu Lopes; Natal, Evaldo, Tostão e Hilton Oliveira. Técnico: Aírton Moreira.

Por: Renata Batista - @Renatinhaenf

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco