• DebateZeiros Cruzeiro

Santos 0x1 Cruzeiro: Venceu e convenceu

O jogo.

Diante de 7.025 pagantes, o Santos recebeu o Cruzeiro em partida válida pela 3°rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe santista buscava a segunda vitória seguida, já a equipe mineira vislumbrava obter o primeiro triunfo longe de seus domínios.

Acostumados a grandes jogos, o bom futebol não pode ser exercido pelas equipes na etapa inicial, desfalcados de titulares importantes e diante de boas marcações enfrentadas, pouco foi criado nos 45 minutos iniciais.

A única chance clara de gol, foi do Santos, em grande arrancada de Bruno Henrique pela esquerda, o atacante passou por Léo e finalizou pra excelente defesa do goleiro Fábio.

Embora a finalização mais perigosa tenha sido do time santista, foi o Cruzeiro quem teve o controle da primeira etapa, sob o ritmo ditado pelo argentino Ariel Cabral, o Cruzeiro envolvia o Santos no meio de campo, com toques rápidos e movimentação, parecia que eram os mineiros que jogavam em casa.

Talvez o único pecado da equipe celeste tenha sido a falta de agressividade no terço final do campo. Alisson, Arrascaeta e Rafael Marques não davam sequência as jogadas ofensivas.

Na etapa derradeira os treinadores perderam três jogadores por lesão, o time de Mano Menezes além de voltar pro segundo tempo sem Dedé substituído pelo equatoriano Caicedo, perdeu Arrascaeta logo aos 13 minutos, Thiago Neves entrou em seu lugar. Já o time comandado por Lucas Silvestre (auxiliar do suspenso Dorival Junior) perdeu o lateral Zeca logo no primeiro minuto do tempo complementar, o colombiano Copete foi quem ocupou sua vaga na lateral esquerda.

Os donos da casa ocuparam o campo defensivo dos visitantes e rondaram a área na volta do intervalo, com boas triangulações pelos lados, faltou capricho no último passe pro time santista abrir o placar.

Apesar do domínio, pouco foi exigido do goleiro cruzeirense durante essa "blitz".

O cenário do jogo estava desenhado, o Santos com mais posse e com mais controle, enquanto o Cruzeiro ficava posicionado atrás a espera de um contra ataque. O problema era que quando o time de Mano ia ao ataque, passava com poucos jogadores que eram insuficientes pra envolver o time de Lucas Silvestre.

Contudo uma alteração mudou os rumos dos 15 minutos finais, a entrada de Abila na vaga de Hudson, além de alterar a esquematização tática da equipe, que viria a jogar com 3 atacantes (Alisson,Rafa Marques e Abila) deu força ofensiva ao Cruzeiro, que em um intervalo de 5 minutos, criou três chances claras de gol. Na primeira em contra ataque rápido pela direita, Abila serviu Thiago Neves que entrou pelo meio e cara a cara com Vanderlei, chutou fraco, possibilitando a defesa do goleiro.

A segunda oportunidade foi originada em uma falta sofrida por Ariel Cabral na entrada da área. Novamente Thiago foi pra bola, mas bateu na barreira.

Na terceira, Neves não perdoou, em bela enfiada de Cabral no meio da zaga santista, Ramon Abila recebeu e passou por Lucas Verissimo e com muita tranquilidade serviu Thiago que de primeira, bateu no ângulo esquerdo das redes do goleiro santista.

O gol saiu aos 37 do 2T,com 4 minutos acrescidos pelo árbitro Eduardo Valadão, restavam 10 minutos de jogo, durante esse tempo o Cruzeiro esfriou a partida e manteve o placar inalterado até o apito final do juiz.

1x0.Vitória gigante da equipe de Mano Menezes que divide a liderança com o Corinthians.

Jogadores comemoram o gol de Thiago Neves

O Cruzeiro volta a campo na quinta-feira quando enfrentará a Chapecoense as 21h30 em partida válida pela volta das oitavas-de-final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA SANTOS 0 X 1 CRUZEIRO Data: 28 de maio de 2017, domingo Horário: 16h (de Brasília) Local: Vila Belmiro, em Santos (SP) Público: 7.025 Renda: R$ 198.775,00 Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO) Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO) Cartões amarelos: Henrique, Léo, Hudson (Cruzeiro), Copete e Victor Ferraz (Santos) Gol: Thiago Neves (Cruzeiro), aos 37 minutos do segundo tempo Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca (Copete); Thiago Maia, Renato (Kayke), Vitor Bueno, Vladimir Hernández (Jean Mota) e Bruno Henrique; Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Cruzeiro: Fabio; Lucas Romero, Dedé (Luis Caicedo), Léo e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral e Hudson (Ábila); Arrascaeta (Thiago Neves) e Alisson; Rafael Marques. Técnico: Mano Menezes

Por : @_rodrigobvb

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco