• DebateZeiros

Cruzeiro 1x1 Tombense: Tropeço nos próprios erros.

O Cruzeiro recebeu o Tombense nesta tarde e não passou de um empate. Contrariando o discurso de poupar atletas, Mano poupou apenas Thiago Neves e mandou à campo Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e De Arrascaeta; Alisson e Rafael Sóbis. O Tombense iniciou com Darley, André Krobel, Wellington Carvalho, Anderson e Matheus Oliveira; Natan, Pedro Castro, Jonathan e João Paulo; Tauã e Alex.

Diferente das últimas partidas, o Cruzeiro foi um time mais moroso, não pressionando o adversário nos minutos iniciais. Robinho atuou aberto em uma ponta, Alisson em outra, Arrascaeta mais pela faixa central, Sóbis no comando de ataque e Cabral aparecia como meia. O time de Mano insistiu muito nas jogadas pela ponta, quando poderia ter alternado mais jogadas pelo meio da defesa do time de Tombos. Foi desta situação que saiu uma excelente chance de gol. Aos 45, Robinho sentiu a coxa em uma arrancada e foi substituído por Rafinha. No lance seguinte, Cabral, do círculo central, lançou Arrascaeta entrando atrás da zaga. O uruguaio tirou dois marcadores com um corte e, de direita, mandou para as redes. Belo gol do camisa 10, que ainda cobraria uma falta na trave, já nos acréscimos.

O segundo tempo mal iniciou e o Tombense empatou a partida. Henrique errou a marcação no camisa 7, que avançou no meio e lançou para Alex entre nossa zaga. O Camisa 9, cara a cara com Rafael, mandou para as redes. Com o gol sofrido, o Cruzeiro se lançou ao ataque, mas parou em boa atuação do goleiro Darley e algumas escolhas erradas na hora de concluir as jogadas. Toques em momentos que se poderia finalizar, vários cruzamentos errados e até o treinador não usou a melhor opção hoje. Mano sacou Rafinha, que entrou e destoou, para entrada de Ábila, aos 26. Aos 39, sacou Alisson para a entrada de Élber. O camisa 11 fazia uma boa partida e mesmo sempre marcado por dois do tombense, conseguia continuar as jogadas. O treinador poderia ter sacado Ezequiel, mantendo Alisson e Elber abertos. Sóbis, flutuando, Ábila como 9, Arrascaeta na criação e Cabral sendo opção.

Com o resultado o Cruzeiro continua em segundo, 4 pontos atrás do líder deste “importantíssimo campeonato”. O empate não agradou a ninguém, porém pode ter mostrado que algumas situações podem ser mudadas. Esperamos que o treinador ao invés de apenas atribuir à arbitragem este tropeço, as enxergue e utilize as melhores opções do elenco, respeitando, claro, a condição física. Lesão de Robinho foi um alerta. É “Reservas” na terça, Mano!

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco