• Renata Batista

Copa Master da Supercopa 1995

Em 16 de março de 1995, o Cruzeiro conquistava a Copa Master da Supercopa, sobre o Olímpia, do Paraguai, no Mineirão, e ratificava seu poderio em competições sul-americanas. O mini-torneio era disputado somente por clubes campeões da Supercopa. A equipe celeste, que já havia sido finalista da competição em 1992, contra o Boca Juniors, chegou ao título inédito três anos depois, vencendo os paraguaios por 1 x 0, gol de Marcelo Ramos, aos 32 minutos do segundo tempo.

A Copa Master da Supercopa foi um torneio oficial criado e organizado pela CONMEBOL, disputado apenas entre os campeões da Supercopa Libertadores. Foi realizada em apenas duas ocasiões.


A primeira edição, em 1992, foi disputada no estádio do Vélez Sarsfield, entre os dias 27 e 31 de Maio de 1992, pelos campeões da Supercopa de 1988 a 1991, Racing da Argentina, Boca Juniors da Argentina, Olimpia do Paraguai e Cruzeiro do Brasil. O Boca venceu o Olimpia por 1 a 0, enquanto o Cruzeiro venceu o Racing nos pênaltis por 3 a 1, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Na disputa pelo 3º lugar, o Olimpia venceu o Racing por 2 a 1. Na final, o Boca venceu o Cruzeiro também por 2 a 1.


A segunda, em 1995, foi disputada entre 3 e 16 Março de 1995. Na final, o Cruzeiro venceu o Olimpia por 1 a 0, na segunda partida, em Belo Horizonte. O time brasileiro sagrou-se campeão, pois na primeira partida, em Assunção, houve empate em 0 a 0.


O título da Copa Master de 1995 marcou ainda uma seqüência de cinco eliminações consecutivas do Cruzeiro sobre o Olímpia. O fato fez a imprensa paraguaia chamar o time celeste de “La Bestia Negra” (a besta negra), apelido que acabou sendo adotado posteriormente pela imprensa de vários países da América Latina para se referir ao Melhor Clube Brasileiro do Século XX.


Por: Renata Batista - @Re_Battista

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco