• Ezequiel Silva

Um sonho cada vez mais possível e algumas zicas ainda por tirar

Dono da melhor campanha da Série B, uma gordura considerável para o quinto (dos infernos) colocado na tabela e um time cada vez mais cascudo. Sim, o sonho do acesso é possível! Isso era inimaginável nos tempos dos times montados para as disputas de 2020 e 2021. Aqueles Cruzeiros não nos permitiam sonhar; o do técnico Paulo Pezzolano, sim!

Foto: Staff Images

A vitória dentro da temida casa do Operário Ferroviário, em pleno interior paranaense, onde os times visitantes costumam perder pontos, foi a prova de que o time entendeu o que é a Série B.


Foi, de longe, a maior vitória do Cruzeiro nesta atual edição do campeonato. Se não tivemos uma atuação magistral, digna de DVD, apresentamos um futebol de luta, um time batalhador e ciente de suas limitações, que com humildade soube suportar as investidas do adversário, e segurar os importantes pontos na mala.


O Operário é um dos times que estavam engasgados na vida deste torcedor, desde a fatídica noite em que o juiz anulou - e coroou a sua péssima atuação - um gol do Marcelo Moreno aos 50 e tantos minutos do segundo tempo, ainda no campeonato de 2021, dentro da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.


Isso tudo sem contar o antijogo praticado durante os noventa minutos pelos atletas do time paranaense. Aquele gol, e a vitória, seriam fundamentais para o Cruzeiro distanciar-se um pouco da zona de rebaixamento, subir na tabela e continuar sonhando com o acesso. Naquela noite, não deu. Enfim, o Cruzeiro começa a entender a Série B, e a exorcizar os seus fantasmas - literalmente, no caso do Operário.


E hoje, teremos um adversário ainda mais indigesto, e de lembranças piores, o Clube de Regatas Brasil (CRB). Nos últimos seis jogos foram 4 empates e 2 vitórias do time alagoano, uma eliminação em cima de nós na Copa do Brasil e gols humilhantes, em momentos decisivos das partidas… uma zica sem tamanho.


Será a oportunidade - talvez a maior - de arrancar esse sentimento incômodo, desta vez com o Mineirão lotado, insano, embebido de Cruzeiro até o último poro. Uma grande batalha, em que espero sinceramente que o Cruzeiro arranque das costas esse fardo em vermelho e branco, aumente a vantagem em relação aos rivais pelo acesso e prepare-se da melhor maneira para o grande desafio do próximo domingo, diante do Vasco da Gama, no estádio mais lendário do planeta, o Maracanã.


Esse sim, um jogo à altura das tradições celestes, com o Maracanã lotado, a tradicional invasão azul às praias cariocas e às arquibancadas do “maior estádio do mundo”, em um dos grandes clássicos do futebol brasileiro. Mas isso é assunto para a próxima semana.


Um abraço aos amigos do DebateZeiros!


“Vamos!!! Vamos, Cruzeiro! Vamos lutar! Vamos jogar com raça! Sair dessa desgraça, e voltar pra Série A!”




Por: Ezequiel Silva - @ezequielssilva89 Edição: Renata Batista - @Re_Battista