Grêmio 0x1 Cruzeiro : Firmes no G5!

12/10/2017

Grêmio e Cruzeiro voltaram a se enfrentar na noite de ontem e, assim como na Copa do Brasil, o Cruzeiro se deu melhor. Venceu por 1x0. Para o quinto encontro entre as equipes, Renato Gaúcho escalou um time diferente do esperado: Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Arthur, Fernandinho, Jean Pyerre e Arroyo; Lucas Barrios. Sidnei Lobo manteve o mesmo time que venceu a Ponte, escalando Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique, Rafinha e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sóbis.

 

 Sóbis: Contestado, mas autor do gol da vitória de ontem.

Créditos de Imagem: Rodrigo Rodrigues - DiaEsportivo

 

Sob os olhos de Mano Menezes, que viajou para Porto Alegre após seu tratamento, o Cruzeiro começou o jogo de forma diferente das últimas atuações fora de casa. Aquela postura de esperar o adversário deu lugar à busca pelo gol. O Grêmio, de que se esperava uma pressão, não conseguia passar pela defesa celeste. O Cruzeiro soube aproveitar muito bem uma “invenção” de Renato Gaúcho. Com vários desfalques, o treinador recuou Fernandinho para uma linha de 4 meias, ao lado de Arthur. Era um 4-1-4-1, com Jaílson na contenção à frete da zaga e Barrios à frente. Muito bem organizado em campo, o time celeste conseguia anular as investidas dos gaúchos e apostava em Rafinha, Thiago Neves, Alisson e Sóbis para o contra-ataque. O Cruzeiro poderia ter aberto o placar logo aos dez minutos, em um chute de Alisson, evitado por uma boa defesa de Grohe. Aos 28, um susto: Após um bate-rebate, Barrios mandou a bola pras redes, mas estava em impedimento, bem assinalado pelo bandeira. Nas demais investidas, Hudson, no meio, e Digão na última linha anulavam os gaúchos.

 

No intervalo as câmeras flagraram Mano Menezes ao celular. Seriam instruções para Sidnei Lobo? Especula à parte, para o segundo tempo o time voltou sem alterações, e manteve a “postura consciente” em campo. O Grêmio, que precisava vencer para espantar a desconfiança e ainda “sonhar com o título Brasileiro”, mostrava certa ansiedade e era facilmente desarmado pela defesa celeste. Rafael realizou duas grandes defesas: aos 10, quando buscou no cantinho uma cobrança de falta de Arroyo e aos 22, fazendo uma espetacular defesa com os pés na cabeçada de Everton em uma falha infantil de Ezequiel na cobertura, talvez a única falha do sistema defensivo na partida.

 

Aos 18 Sidnei promoveu a primeira mudança: Rafael Marques em lugar de Alisson. O camisa 11 não fez grande partida, mas esperava-se a saída de Sóbis. O camisa 7 lutava, saia da área, mas além da bola chegar pouco, percebia-se claramente a falta de um centroavante. Pouco tempo depois, Diogo Barbosa desarmou Fernandinho na intermediária e recebeu de Rafael Marques na passagem. O camisa 6 tocou para Thiago Neves que, pela esquerda e com muita visão, deu um passe milimétrico entre Geromel (aquele que voltaria no primeiro jogo da final da Copa do Brasil) e Kannemann, onde entrava Rafael Sóbis. O Camisa 7 recebeu na meia lua e com muita tranquilidade tocou no cantinho direito de Grohe, calando a já silenciosa Arena da Grêmio.

 

O gol deu muita tranquilidade ao time e coroou uma atuação consciente. Sem se expor e sem aceitar as investidas do adversário. Ao Grêmio, restava tentar buscar o empate, mas parava em seus próprios erros a no bem postado time do Cruzeiro. Sidnei ainda trocou Hudson, de grande atuação, por Romero aos 39 e Sóbis por Elber aos 40. As alterações mantiveram a sólida marcação celeste apesar das constantes bolas pra área do Grêmio.

 

Com a vitória o Cruzeiro chegou à vice-liderança, mas tem dois jogos a mais que os adversários. O Santos tem 47 e sai para enfrentar a Ponte. Palmeiras, 43 e recebe o Bahia. O Grêmio se manteve com 46. O time volta à campo na próxima quarta, dia 18, no Couto Pereira onde enfrenta o desesperado Coritiba.

 

Opinião #DebateZeiros: Após muito tempo vimos um Cruzeiro atuar de forma diferente daquele time que abdicava de atacar, chegando a aceitar tranquilamente a pressão do adversário e diferente também do “time preguiçoso nos primeiros tempos”. O Cruzeiro foi sólido na marcação, com destaque para Hudson no meio de campo, fazendo desarmes e a transição e Digão na zaga. Nas poucas oportunidades que o Grêmio conseguiu passar, Rafael mostrou serviço. Na parte ofensiva, sem Arrascaeta, Alisson decepcionou um pouco. O time carece de um centro avante. Sóbis se movimentava, mas seus melhores lances aconteciam saindo da área. Ainda sim, o contestado camisa 7 foi recompensado com um “gol de centroavante”.

 

Por: Helton Santos @HeltonSantos85

FICHA TÉCNICA - GRÊMIO 0x1 CRUZEIRO

 

🏆 Campeonato Brasileiro - 27ª Rodada 🏆

🏟 Arena do Grêmio

📍 Local: Porto Alegre - RS

📅 Data: 11 de Outubro de 2017

🕛 Horário: 21h45

 

PÚBLICO E RENDA

 

Presentes:  9.217

Pagantes: 7.815
Renda: R$ 234.055,00

 

GRÊMIO:

Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Arthur (Beto da Silva, aos 37’ do 2ºT), Fernandinho, Jean Pyerre (Patrick, aos 11’ do 2ºT) e Michael Arroyo (Everton, aos 11’ do 2ºT); Lucas Barrios

Técnico: Renato Gaúcho

 

CRUZEIRO:

Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson (Lucas Romero, aos 39’ do 2ºT), Henrique, Rafinha e Thiago Neves; Alisson (Rafael Marques, aos 18’ do 2ºT) e Rafael Sóbis (Élber, aos 40’ do 2ºT)

Técnico: Sidnei Lobo

 

Gols:

Rafael Sóbis, aos 23’ do 2ºT

 

🚩 Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo - DF (CBF)

🚩 Assistente 1: Jose Reinaldo Nascimento Junior - DF (CBF)

🚩 Assistente 2: Daniel Henrique da Silva Andrade - DF (CBF)

 

Cartões Amarelos:

Não houve

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco