Cruzeiro 0x0 Atlético - Decepção com o Empate.

01/05/2017

 

Créditos: Washington Alves

 

O Cruzeiro e “time de Vespasiano” se enfrentaram neste domingo pela primeira partida das Finais do Campeonato Mineiro. Apesar dos treinamentos fechados e blefes, Mano Menezes manteve o time das demais partidas: Rafael; Mayke, Caicedo, Léo e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson; Rafinha, Arrascaeta e Thiago Neves; Rafael Sóbis.  O adversário iniciou a partida com Victor, Marcos Rocha, L. Silva, Gabriel e F. Santos, Rafael Carioca, Elias, Marlone e Maicosuel; Robinho e Fred.

 

Em desvantagem nesta decisão, o Cruzeiro logo tratou de se impor e buscar o gol. Muito se falou durante a semana se o time de Mano saberia propor o jogo ao invés de esperar o adversário. Foi exatamente isto que o ocorreu: O Cruzeiro teve maior posse bola, empurrando o rival para o seu campo de defesa, mas, apesar do domínio, não construiu chances claras de gol. O rival parecia jogar “sentado na vantagem” que o regulamento lhe proporcionou, se limitando a esperar o Cruzeiro em seu campo de defesa e esporadicamente tentar marcar a saída de bola celeste. Diogo Barbosa e Rafinha articulavam o lado esquerdo, levando perigo e impedindo as subidas de Rocha e Maicosuel. A únicas aparições de Rafael foram em uma bobeira de Léo, após chutão de Fábio Santos, deixando Fred sozinho na área e em um escanteio onde recebeu carga faltosa, invalidando o lance. Do outro lado, Victor era acionado, mas sem perigo e o primeiro tempo terminou sem gols.

 

Para o segundo tempo as equipes voltaram sem substituições. A equipe de Roger manteve a tática de esperar o Cruzeiro, mas desta vez era mais incisiva no ataque. Logo aos 6 minutos, após um vacilo defensivo de Arrascaeta e Diogo Barbosa, o badalado Elias perdeu uma grande chance dentro da área celeste. O time de Vespasiano ainda teria as melhores chances da partida, mais duas no total. Mano Menezes sacou Tiago Neves para a entrada de Ábila aos 18. O Argentino teve apenas um bom lance, em que chutou sem ângulo obrigando Victor a fazer uma defesa. Infelizmente, nos 4 outros lances, não deu continuidade às jogadas por erro de passe. Aos 31, Rafinha, extenuado e com atuação reconhecida pelo torcedor, deu lugar a Alisson. Arrascaeta saiu aos 41 para entrada de Elber que, em seu primeiro lance, só não saiu na cara de Victor por uma falta criminosa de Gabriel. O Equivocado árbitro, assinalou a falta pelo menos 5 metros antes do ocorrido e deu cartão amarelo. Caicedo ainda desarmou com muita precisão um lance de Cazáres e a partida ficou em 0x0.

 

Opinião #DebateZeiros: Como torcedores, tínhamos a expectativa de que o Cruzeiro vencesse o rival hoje. Ainda mais com a possibilidade do maestro Robinho ficar à disposição. Infelizmente o Cruzeiro não conseguiu romper a defesa adversária. Rafinha e Diogo Barbosa foram os nomes do Cruzeiro no jogo. Arrascaeta e Tiago Neves deixaram a desejar, principalmente quando faltou perna. Faltaram jogadas mais incisivas e, talvez, aquele chute de fora da área. Nas substituições, Alisson não conseguiu mudar o panorama da partida; Ábila perdeu uma chance com pouco ângulo, mas mostra não ter recursos para jogar fora da área, e Elber quase fez um gol de placa, parado com falta. A arbitragem se mostrou equivocada, com critérios diferenciados em relação aos cartões e faltas, contudo, não é “justificativa de empate” como Mano Menezes fez parecer em sua coletiva.


Agora é se preparar para a 2ª batalha da Guerra! Domingo no Horto vai ser dia de levantar caneco! Antes disso, temos a Copa do Brasil, quarta, contra a Chapecoense! #PraCimaDelesCruzeiro #ContraTudo #ContraTodos #FechadosComOCruzeiro

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco