Pós-jogo: Grêmio 0x0 Cruzeiro - Adiado o sonho do Penta.

03/11/2016

 

  Buscando reverter a desvantagem de 2x0, Mano Menezes surpreendeu na escalação, mandando a campo Rafael; Lucas Romero, Bruno Rodrigo, Leo e Edimar; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e Arrascaeta; Alisson e Willian. Um ataque mais leve, porém, composto por atletas contestados e que não haviam mostrado futebol no jogo de domingo. Antes do início da partida ficou a dúvida sobre o posicionamento em campo. Lucas Romero ocupou a lateral direita e Henrique era a sombra de Douglas.

 

  O Cruzeiro mostrou mais vontade e determinação. O time de Mano teve menos posse de bola, mas era mais objetivo. A equipe fazia triangulações, e agredia o time gaúcho. Aos 22, em um chute da intermediária, Ariel Cabral mandou a bola no travessão. Na sequência, tivemos três escanteios se uma falta muito perigosa. O Grêmio se mostrava acuado pela postura celeste, mas o placar não foi alterado e o primeiro tempo terminou em 0x0.

 

  Como habitual, Mano não fez alterações no intervalo. O Cruzeiro voltou a campo com a mesma equipe e se lançou ainda mais ao ataque. Aos 7 minutos num contra-ataque, Rafael operou um milagre em uma conclusão de dentro da área feita por Pedro Rocha. No escanteio, Douglas mandou na trave tentando um olímpico. Renato sacou Pedro Rocha para entrada de Éverton. Mais velocidade no contra-ataque gremista. Aos 13, Mano sacou Arrascaeta para a entrada de Sóbis. O Grêmio manteve sua postura, administrando o jogo e buscando matá-lo no contra-ataque. Aos 21 Robinho saiu para a entrada de Ábila e aos 27 Willian deu lugar ao garoto Alex. Com as alterações o Cruzeiro perdeu muito na criação de jogadas. A posse de bola era mantida, mas as finalizações não levavam perigo ao gol de Grohe. Os gaúchos seguiram administrando o jogo, fazendo e esperando o apito final.

 

  Fim de jogo, 0x0 e foi adiado o sonho do Penta. Classificação perdida em Belo Horizonte naquela pífia apresentação dos jogadores e consumada hoje, onde o treinador promoveu alterações que não deram resultado. Situação que ilustra bem o nosso 2016: Um festival de equívocos cometidos pela nossa diretoria que, assim como em 2015, resultou em mais um ano sem disputar títulos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sua opinião é muito importante para nós!

Deixe sua crítica, elogio ou sugestão para que possamos melhorar sempre!

Fale Conosco